Ser Voluntário… no Telefone da Amizade

Queres fazer voluntariado mas não sabes por onde como começar? A rubrica Ser Voluntário dá uma ajuda.

Foto

Área geográfica: Porto
Tema: Prevenção do suicídio
Setembro – Mês da Prevenção do Suicídio

O Telefone da Amizade é uma associação privada de solidariedade social, reconhecida de utilidade pública, unicamente apoiada no trabalho e envolvimento de voluntários, não sendo uma organização religiosa nem governamental.

Com foco na prevenção do suicídio, o Telefone da Amizade disponibiliza um serviço de apoio emocional e prevenção de suicídio, anónimo e confidencial. Assim, se alguém está deprimido ou pensa em suicídio, a primeira resposta do Telefone da Amizade é tentar ajudar. Dão conselhos, partilham experiências e tentam encontrar soluções. Este apoio funciona quer por email quer por telefone, entre as 16h e as 23h.

No desenvolvimento da sua missão, a associação inspira-se no modelo dos Samaritans, uma associação fundada no Reino Unido, com quem partilham os objectivos de apoio em situação de suicídio ou crise pessoal.

Qual o impacto do Telefone da Amizade?
Esta forma de apoio encontra-se hoje difundida por todo o mundo. As associações congéneres reúnem-se numa associação internacional — o Befrienders International —, na qual o Telefone da Amizade se encontra filiado.

Como posso ajudar?
Os voluntários do Telefone da Amizade têm dois pontos em comum: gostam de pessoas e são bons ouvintes. Se achas que tens vontade de ajudar outras pessoas, capacidade de ouvir e disponibilidade de tempo, então talvez descubras no Telefone da Amizade uma forma gratificante de prestar um serviço voluntário.

O que precisam de mim?
Quem tiver interesse em fazer voluntariado no Telefone da Amizade pode assistir a uma sessão inicial de apresentação e só depois é que decide se quer ser voluntário. Após essa decisão, o voluntário tem uma entrevista e depois integra a formação, com uma componente muito pratica.