ian-svenonius,rock,entrevista,culturaipsilon,livros,musica,
Entrevista

Ian Svenonius: Marx, Apple e rock’n’roll

Censura Já, o terceiro livro de Ian Svenonius, vocalista dos Make Up, Chain & The Gang e Escape-ism, alia uma subversão apaixonada dos cânones do rock’n’roll a um ímpeto revolucionário que segue os caminhos mais inesperados. Crítica capitalista e crítica da contracultura, humor do absurdo e convicção ideológica.

Um ensaio sobre como o aparentemente inócuo twist conduziu a uma “revolução-repressão sexual”. Uma reflexão sobre a cultura indie como uma extensão do conservadorismo yuppie. A gentrificação como arte da guerra e a Apple como um perverso “mosteiro modernista onde a religião é a própria Apple”. A teoria de que os documentários musicais que proliferam actualmente são, na verdade, destinados a explicar a nossa tristonha realidade a uma civilização alienígena do futuro e um longo texto, que recua à conquista árabe da Península Ibérica, onde se dá conta do “papel histórico do açúcar na construção dos impérios”. Encontramo-los todos, panfletários, sardónicos, delirantes, argutos, informados, viajando por caminhos surpreendentes, em Censura , obra de Ian Svenonius editada originalmente em 2015 e agora traduzida para português — a tradução é de Ondina Pires, numa edição Chili com Carne/Thisco lançada nas feiras do Livro de Lisboa e do Porto.