Os próximos meses da RTP1 trazem atentados, bons malandros, a morte de Ricardo Reis e vidas separadas

As novidades do canal de televisão pública para 2020 e 2021 foram apresentadas esta tarde, em Lisboa.

mario-zambujal,francisco-moita-flores,joao-botelho,rtp,televisao,culturaipsilon,
Foto
Uma cena da série Crónica dos Bons Malandros PEDRO PINA/RTP

As novidades da RTP1 para o resto de 2020 e para 2021 foram apresentadas esta tarde, em Lisboa. Entre elas contam-se várias novas séries de ficção e versões televisivas de filmes que ainda estão por sair, bem como novos programas de música, entretenimento e informação.

O Atentado, uma série de Francisco Moita Flores realizada por Jorge Paixão da Costa sobre o atentado que António de Oliveira Salazar sofreu em 1937, é a primeira a estrear-se, já na próxima quarta-feira, dia 16. É, aliás, a única das novidades já com data programada. Também com realização de Jorge Paixão da Costa, mas a partir da obra de Mário Zambujal e com guião escrito pelo próprio escritor, pelo realizador e por Mário Botequilha, é a nova adaptação de Crónica dos Bons Malandros, que já tinha chegado ao cinema, em 1984, pelas mãos de Fernando Lopes.

Entre as próximas séries a entrar na grelha da RTP1 conta-se também Vento Norte, com guião de João Lacerda Matos e Raquel Palermo e Almeno Gonçalves como uma das figuras centrais. Realizada por João Cayatte, autor da ideia original com João Lacerda Matos e o próprio Almeno Gonçalves, foca-se nos Mello, uma família da aristocracia do Minho que atravessa o início do século XX.

Também ambientada no norte do país, mas desta vez no Porto, Capitães do Açúcar, uma criação de Tiago Sarmento co-escrita por Tiago Correia e realizada por Ricardo Leite, foca-se num estudante de ciências farmacêuticas que desiste do emprego numa hamburgueria e começa a dar-se com um grupo de estudantes de Belas Artes. Completa o lote de séries Até que a Vida nos Separe, criada por Hugo Gonçalves, João Tordo e Tiago R. Santos e realizada por Manuel Pureza, que se centra nos amores e desamores de uma família que gere uma quinta onde se organizam casamentos.

Na nova grelha da RTP1 há também várias versões televisivas de filmes. Primeiro, dividido em cinco episódios, chega O Ano da Morte de Ricardo Reis, o filme de João Botelho que adapta o romance homónimo de José Saramago. Outros filmes virados série são Ordem Moral, de Mário Barroso, com Maria de Medeiros, sobre Maria Adelaide Coelho da Cunha, a herdeira do Diário de Notícias que chocou a sociedade portuguesa ao fugir com o motorista 26 anos mais novo; Salgueiro Maia  O Implicado, de Sérgio Graciano, com Tomás Alves como o capitão de Abril (o filme chega aos cinemas por essa altura; e A Sombra, de Bruno Gascon, com Ana Moreira como protagonista. Bem Bom, a história das Doce realizada por Patrícia Sequeira com guião de Cucha Carvalheiro e Filipa Martins, terá sete episódios.

Haverá também espaço para documentários como Fernão de Magalhães  A Mais Longa Jornada, sobre a viagem que começou há 500 anos, realizada por Manuel H. Martín, co-autor do guião com Antonio F. Torres; ou Herdeiros de Saramago, a série de Carlos Vaz Marques com realização de Graça Castanheira que já se estreou no IndieLisboa. 

Entre o Mar e a Terra, de Ivan Dias, é uma viagem pelos produtos portugueses que vêm da terra e do mar, enquanto Montado, de Joaquín Gutiérrez Acha e com narração de Joana Seixas, mostra a diversidade de Montado, o bosque ancestral da Península Ibérica. Histórias do Fado, co-realizado por João Afonso e Nuno Peleira, atravessa Lisboa e a sua ligação com o fado.

Entre as novidades musicais contam-se as novas temporadas de Na Casa d’Amália e Eléctrico e a estreia de Ensaia Comigo, um programa em que Boss AC convida, para ensaiarem com a banda dele, músicos como Cuca Roseta, Tito Paris, Simone de Oliveira ou Fernando Ribeiro.

Na informação, Fátima Campos Ferreira terá um formato de entrevistas a pessoas de vários quadrantes da sociedade, Primeira Pessoa. Sem Prós e Contras, o formato que a jornalista apresentou durante 18 anos, passará a existir É ou não É?, um programa de debate conduzido por Carlos Daniel às terças. Janela Global, com a correspondente em Washington Márcia Rodrigues, debruçar-se-á sobre a actualidade internacional, e Rita Marrafa de Carvalho estreará Depois do Crime, uma série documental sobre crimes de sangue mediáticos.

No campo do entretenimento, a RTP1 contará com o regresso de Missão 100% Português, agora com Vera Kolodzig e João Paulo Rodrigues, e com a estreia de Sem Fronteiras, uma co-produção da RTP com a Televisão da Galiza em que Marta Bateira, conhecida como Beatriz Gosta e o galego Javier Varela vão explorar os seus respectivos países.

Sem Filomena Cautela, que deixou de encabeçar o formato em Junho, Inês Lopes Gonçalves tornar-se-á a única apresentadora do talk show 5 Para a Meia-noite a partir de 15 de Outubro.

Sugerir correcção