Alentejo

“Se não cuidarmos da caça acabamos com ela”

As imagens de milhares de pessoas de arma ao ombro que chegavam ao Alentejo para matar os coelhos, as lebres e as perdizes que podiam já faz parte da memória, mas continua a faltar formação aos caçadores, gestores de caça e agentes da fiscalização.