Misericórdia de Lousada encerra serviços após 19 utentes infectados

O fecho dos serviços é uma medida de precaução, referiu a Santa Casa da Misericórdia, em comunicado.

Foto
Paulo Pimenta

A Santa Casa da Misericórdia de Lousada, distrito do Porto, suspendeu temporariamente todos os seus serviços, depois do registo de 19 casos de infecção pelo novo coronavírus na Unidade de Cuidados Continuados Integrados do hospital, sob a sua responsabilidade.

O fecho dos serviços, decidido em articulação com a saúde pública, é uma medida de precaução, referiu a Santa Casa, em comunicado.

Mantendo apenas os serviços mínimos necessários, a Santa Casa transferiu 10 doentes que testaram negativo para a covid-19 para a Instituição Rovisco Pais, unidade de tipologia de convalescença, em Coimbra.

Entretanto, foi desencadeado um processo de desinfecção e limpeza por equipa especializada e foram revistos os circuitos, sublinhou.

“Restruturámos e concluímos o piso 2 da nova ala do Hospital de Lousada para a criação de uma área covid-19. Foram criados todos os circuitos e implementados procedimentos que garantem o isolamento total da área covid-19 do restante hospital”, ressalvou.

De entre os 19 utentes infectados, 17 foram transferidos na noite de sexta-feira para a área covid-19, agora criada e com capacidade para 20 pessoas, e outros dois estão no hospital de referência por agravamento do seu estado de saúde.

Os doentes internados nesta área do Hospital de Lousada encontram-se estabilizados.

Além dos 19 utentes infectados, num universo de 29, a Misericórdia tem ainda seis dos 14 profissionais de saúde com covid-19, segundo informação dadas à Lusa na passada quinta-feira.

O surto iniciou-se na segunda-feira, depois de um funcionário da instituição ter testado positivo para a covid-19, contou à Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Norte.