Lady Gaga arrecada cinco prémios MTV Video Music Awards

Cerimónia que contou com muitos apelos ao uso de máscara, à luta contra o racismo sistémico e à consciência de voto nas eleições presidenciais norte-americanas foi a primeira sem público em 36 anos de história.

the-weeknd,taylor-swift,lady-gaga,mtv,culturaipsilon,musica,
Foto
Kevin Winter/MTV VMAs 2020/Getty Images for MTV Lady Gaga foi a grande vencedora da noite

A norte-americana Lady Gaga arrecadou, esta madrugada, cinco prémios nos MTV Video Music Awards 2020 (MTV VMA), incluindo o galardão de Artista do Ano, numa cerimónia marcada, em vários aspectos, pela pandemia de covid-19.

Pela primeira vez sem público desde a sua primeira edição, em 1984, a cerimónia consagrou igualmente a cantora, em conjunto com Ariana Grande, com os prémios de Canção do Ano, Melhor Colaboração e Melhor Cinematografia, pelo tema Rain On Me, além do primeiro prémio TriCon de sempre, que reconhece artistas que se destacam em vários campos diferentes, tais como música, representação e moda.

As duas artistas apresentaram o tema vencedor pela primeira vez ao vivo no topo do Empire State Building, em Nova Iorque, numa cerimónia que teve actuações em vários locais da cidade, para garantir o distanciamento social. Não foi esta a única adaptação à chamada “nova realidade por parte dos MTV VMA, que criaram novas categorias que premiaram o que se fez de melhor durante o período de quarentena.

Nessa área, Ariana Grande teve direito ainda a um quarto galardão, ao ser premiada pelo Melhor Vídeo Desde Casa pela interpretação de Stuck With U, com Justin Bieber, enquanto os latinos CNCO venceram a Melhor Performance da Quarentena.

O prémio de Vídeo do Ano, a categoria “estrela” da cerimónia, foi atribuído ao músico The Weeknd pelo vídeo do tema Blinding Lights. Por sua vez, Taylor Swift entrou na história dos MTV VMA ao tornar-se na primeira artista a solo a receber o galardão de Melhor Realização pelo vídeo por si dirigido para o tema The Man.

Em destaque esteve também a banda de K-Pop BTS, que arrecadou quatro prémios: Melhor Pop, Melhor K-Pop, Melhor Grupo e Melhor Coreografia.

Miley Cyrus (Melhor Direção Artística e Melhor Edição com a canção Mother's Daughter) arrecadou dois galardões, enquanto os restantes premiados da noite foram Doja Cat (Push Best New Artist), The Weeknd (Melhor R&B), Megan Thee Stallion (Melhor Hip-Hop), Machine Gun Kelly (Melhor Alternativa), Coldplay (Melhor Rock), Maluma ft. J. Balvin (Melhor Latina), H.E.R. (Video For Good” com o tema I Can't Breathe), Blackpink (Canção de Verão com o tema How You Like That) e Dua Lipa (Melhores Efeitos Visuais com o tema Physical).

A cerimónia foi conduzida por Keke Palmer e abriu com uma homenagem a Chadwick Boseman, actor reconhecido pelo papel de Pantera Negra, super-herói da Marvel, que morreu na sexta-feira, vítima de cancro.

A actriz e activista aproveitou também o palco dos MTV VMA para apelar às consciências dos fãs em temas como as eleições presidenciais nos Estados Unidos, a violência policial e o movimento Black Lives Matter.

No âmbito da covid-19, foram vários os apresentadores de prémios, vencedores e artistas a apelar ao uso de máscara e à adopção de comportamentos responsáveis, numa cerimónia que homenageou os profissionais de saúde de todo o mundo com uma selecção de vídeos de médicos, enfermeiras e outros profissionais do ramo a cantar e a dançar. Os profissionais da saúde e trabalhadores de instituições que interpretaram esses vídeos tiveram direito ao seu próprio prémio de Heróis do Dia-a-Dia.

Os MTV VMA realizam-se anualmente desde 1984 com o objectivo de premiar os melhores telediscos de cada ano e decorrem, normalmente, em Nova Iorque, apesar de já terem tido edições em Los Angeles, Las Vegas e Miami.

Sugerir correcção