Almeida Garrett, o poeta “oficial” da Revolução

Foto
Almeida Garrett

Se na nossa cidade há muito quem troque o b por v, há muito pouco