O vírus circula em Portugal de forma diferente no Verão e no Inverno. Sintra é a excepção

Investigadores identificam um padrão de Verão , um outro de Inverno e os surtos menos esperados em pequenos concelhos onde recomendam uma especial atenção ao impacto na população aí residente. O concelho de Sintra sobe quase tanto como Lisboa porque é populoso e contém nele freguesias com características associadas a diversos tipos de contágio.

sociedade,portugal,alentejo,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Foto
Paulo Pimenta

Não há um pico da pandemia, mas vários, e em escalas muito diferentes, consoante a freguesia ou o concelho de Portugal onde se está e a altura do ano. Um pico na região de Lisboa aconteceu depois de um pico na região do Porto, e estes provavelmente voltarão quando o efeito Verão der lugar ao efeito Inverno, diz o geógrafo João Ferrão. No regresso ao trabalho, os territórios atingidos antes das férias voltarão a subir, antevê.