Jovens estudam para tentar conseguir um emprego e não para a profissão desejada

Estudo da DGEEC dá conta de um desencanto com o futuro profissional entre os jovens que concluíram o secundário nos cursos científico-humanísticos, que não é ainda partilhado pelos que vieram dos cursos profissionais.

Foto
daniel rocha

Entre os jovens que concluem o ensino secundário nos cursos científico-humanísticos (CCH) são cada vez mais os que atribuem a escolha do curso ao facto de que a matéria é a que “gostam de estudar”, enquanto tem vindo a diminuir os que relacionam a escolha da área de formação com o futuro exercício da “profissão desejada”.