Três mulheres que prepararam o caminho a Kamala Harris

Ao aceitar formalmente ser a candidata democrata à vice-presidência, a senadora da Califórnia — que tem origem africana e asiática —, poderá, caso Joe Biden chegue à Casa Branca, quebrar várias barreiras.

partido-democrata,donald-trump,igualdade-genero,eua,solidariedade,hillary-clinton,
Foto
Joe Biden e Kamala Harris, os democratas que querem fazer frente a Donald Trump Reuters/CARLOS BARRIA

Pela Casa Branca já passaram muitas mulheres, sobretudo dezenas de primeiras-damas, mas ainda nenhuma conquistou o cargo máximo nos EUA ou, pelo menos, a vice-presidência. Kamala Harris espera ser a primeira.

Ao aceitar formalmente ser a candidata democrata à vice-presidência, a senadora da Califórnia — que tem origem africana e asiática —, poderá, caso Joe Biden chegue à Casa Branca, quebrar várias barreiras. Caso os democratas conquistem a presidência, Harris, de 55 anos, tornar-se-á a primeira mulher a assumir o segundo cargo mais importante no país, um século depois de as norte-americanas terem conquistado o direito de votar.

Mas, Kamala Harris não é a primeira. Conheça outras três que tentaram:

PÚBLICO -
Foto
Geraldine Ferraro foi a primeira democrata a concorrer à vice-presidência Mike Segar/Reuters

Geraldine Ferraro (1984)

Nomeada em 1984 para o Partido Democrata, Geraldine Ferraro foi a primeira mulher indicada para a vice-presidência. Concorrendo ao lado do candidato democrata Walter Mondale, a ex-congressista do Queens e filha de imigrantes italianos foi escolhida para atrair o eleitorado feminino.

Depois de perder para Ronald Reagan e seu colega republicano George Bush, Ferraro permaneceu politicamente activa durante décadas, tendo angariado donativos para a campanha de Hillary Clinton em 2008. Morreu a 31 de Março de 2011, aos 75 anos.

PÚBLICO -
Foto
Sarah Palin concorreu à vice-presidência ao lado do senador John McCain em 2008 John Gress/Reuters

Sarah Palin (2008)

Uma escolha surpresa, Sarah Palin foi a primeira e única mulher a ser escolhida como candidata republicana à vice-presidência, dois anos depois de se tornar a primeira mulher e a pessoa mais jovem a ser eleita para governadora do estado do Alasca.

Membro vitalício da National Rifle Association (NRA, a associação pró-armas norte-americana) e uma activista contra o direito ao aborto, Palin concorreu ao lado de John McCain em 2008. Os republicanos perderam as eleições para os democratas, mais concretamente para para Barack Obama.

Ao dar os parabéns a Kamala Harris pela sua indicação para a vice-presidência, a republicana deu-lhe vários  conselhos, incluindo “não confie em ninguém” e “não se esqueça das mulheres que a antecederam”.

PÚBLICO -
Foto
Hillary Clinton após a derrota em 2016, em Nova Iorque, com o marido o ex-presidente Bill Clinton Carlos Barria/Reuters

Hillary Clinton (2008 e 2016)

Candidata duas vezes à presidência depois de ter sido primeira-dama ao lado do marido Bill Clinton (que chegou à presidência em 1992); e de ter dirigido as relações exteriores dos EUA no Departamento de Estado, Hillary Clinton é a mulher que mais se aproximou da Sala Oval.

Em 2016, a sua derrota surpreendeu o mundo que viu Donald Trump chegar à Casa Branca. Então, esperava-se que fosse a primeira mulher presidente dos Estados Unidos. Agora, sobre Kamala Harris, Hillary Clinton declarou: “Eu estou com ela.”

A ex-secretária de Estado lutou pela igualdade, direitos do trabalho e saúde. Em 2008 foi derrotada na convenção democrática. Oito anos depois, conquistou o seu partido, mas não conseguiu a presidência. Então, escreveu no Twitter uma mensagem a pensar nas raparigas: “A todas as meninas que viveram este momento, nunca duvidem do vosso valor, poder e que merecem todas as oportunidades do mundo.”

Sugerir correcção