Morte no SEF aeroporto: viúva de Ihor Homenyuk pede 230 mil euros de indemnização

Três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras são suspeitos de morte de cidadão ucraniano em Março. Advogado de família lamenta não ter acesso a processo. Testemunha chave saiu de Portugal e foi ouvida para memória futura. “Basta mostrar-lhe a revista que ele já se acalma”, disse-lhe um segurança sobre Ihor.

Foto

A viúva de Ihor Homenyuk pediu 230 mil euros ao Estado português ao abrigo da lei que prevê o adiantamento da indemnização às vítimas de crimes violentos. Ihor Homenyuk foi morto alegadamente por três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), a 12 de Março, no Centro de Instalação Temporária do Aeroporto de Lisboa. Os três inspectores foram constituídos arguidos e estão em prisão domiciliária.