Partido Democrata pede ao FBI que investigue director dos correios dos EUA

Louis DeJoy, um antigo empresário que doou milhões ao Partido Republicano e ao Presidente Trump, é acusado de prejudicar os serviços para sabotar a votação por correspondência nas eleições de Novembro.

partido-democrata,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Reuters/CHERISS MAY
partido-democrata,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Protesto pede que seja salvos os correios dos EUA LUSA/JIM LO SCALZO

Os congressistas do Partido Democrata norte-americano vão regressar ao trabalho nos próximos dias, um mês antes do que estava programado, para tentarem travar as mudanças em curso na agência pública dos correios, que podem vir a dificultar a entrega de boletins de voto nas eleições presidenciais de Novembro. Ao mesmo tempo que preparam a nova legislação, os democratas intimaram o novo director dos correios a dar explicações na Câmara dos Representantes e pediram ao FBI que abra uma investigação por suspeitas de interferência nas eleições e de enriquecimento pessoal.