Opinião

Como é que isso vai?

A dupla “Como está? Passou bem?” oferece duas oportunidades de confissão pessoal e humana. Há despachar e despachar, há enganar e deixar na dúvida.

No outro dia ouvi um “Passou bem?” dos mais antigos. Tínhamos acabado com os passôbens de mão. Será que os passôbens de boca iam voltar?