Barcelona ou Bayern Munique: um dos favoritos da Champions vai cair esta noite

Catalães e bávaros defrontam-se na noite desta sexta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, no jogo de maior cartaz dos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Messi é um dos craques do Barcelona
Foto
Messi é um dos craques do Barcelona LUSA/Manu Fernandez / POOL

Dos clubes que garantiram um lugar entre os oito melhores da edição 2019-20 da Liga dos Campeões, Barcelona e Bayern Munique são os únicos que sabem o que é vencer a mais importante competição de clubes da UEFA, mas, depois desta noite, apenas um continuará em Lisboa a lutar pela vitória na prova. Apontados como favoritos a ganhar a Champions, catalães e bávaros defrontam-se nesta sexta-feira (20h, Eleven) no Estádio da Luz, no jogo de maior cartaz dos quartos-de-final, que será também um duelo entre dois dos melhores avançados da actualidade: Lionel Messi e Robert Lewandowski.

Na longa e rica história da Liga dos Campeões, apenas três clubes (Real Madrid, AC Milan e Liverpool) têm no currículo mais vitórias na competição do que Barcelona e Bayern, mas com muitos dos “tubarões” europeus já fora da corrida, catalães e bávaros têm, neste ano, uma oportunidade de ouro para reconquistar um troféu que já ganharam por cinco vezes, mas que não vencem há cinco e sete anos, respectivamente.

Com uma época falhada a nível interno - 2.º lugar no campeonato, a cinco pontos do Real Madrid; afastado nos “quartos” da Taça do Rei pelo Athletic -, o Barcelona despediu no início do ano o treinador Ernesto Valverde e, com a entrada de Quique Setién, os “blaugrana” não silenciaram por completo os críticos, mas estancaram a onda de maus resultados.

Mesmo sem apresentar um futebol entusiasmante, desde que em Junho a Liga espanhola foi retomada o Barcelona apenas perdeu um dos 11 jogos que disputou e, na Liga dos Campeões, os espanhóis ainda não foram derrotados, conseguindo na semana passada o apuramento para Lisboa com uma vitória indiscutível contra o Nápoles.

Bayern dominador em 2020

No entanto, esta noite, no Estádio da Luz, o nível de exigência será bem diferente. Contra o Bayern, uma das equipas europeias mais consistentes esta época, o Barcelona não entrará em campo como favorito e na antevisão do duelo com os germânicos, Nélson Semedo admitiu que a sua equipa terá que apresentar “solidez defensiva”.

“Sabemos como se posicionam e como saem a jogar. Estaremos atentos, mas teremos que nos preocupar fundamentalmente com o nosso futebol. Se jogarmos bem, teremos possibilidades de passar às meias-finais”, analisou o internacional português.

De regresso a Lisboa e ao Estádio da Luz, Nélson Semedo não escondeu a satisfação por voltar a jogar “numa das cidades mais bonitas do mundo”: “Lisboa está muito bem em todos os sentidos. Comecei a jogar futebol nas ruas de Lisboa, com os meus vizinhos. Será uma partida especial onde tudo começou e fui muito feliz no Benfica.”

Tal como o Barcelona, o Bayern também dispensou um técnico durante a época – Nico Kovac foi despedido no início de Novembro -, mas depois de Hans-Dieter Flick assumir o comando da equipa, o Bayern voltou a controlar por completo o futebol alemão e, em 2020, o saldo da equipa de Munique dispensa palavras: 22 vitórias e um empate em 23 jogos oficiais.

Para este registo, foi decisivo o contributo de Lewandowski. Na véspera, na antevisão do duelo com o Bayern, Setién disse que o polaco “não está à altura” de Messi, mas o duelo entre os dois avançados será mais um atractivo na Luz e, no ponto de mira de Lewandowski, está também Cristiano Ronaldo. O “9” do Bayern já leva 13 golos na competição e ameaça os três melhores registos de sempre na Liga dos Campeões, todos do capitão da selecção portuguesa: 15 golos em 2017-18; 16 golos em 2015-16; 17 golos em 2013-14.

Sugerir correcção