Comédia do inferno

Logo nos seus primeiros textos de juventude, Gombrowicz dá-nos a ver a identidade como um poder infernal que ilude quem a ela se submete.

Foto
As personagens confundem a consciência do que observam com os processos inconscientes daquilo em que acreditam Sophie Bassouls/Sygma/Sygma via Getty Images

Quando Witold Gombrowicz nasceu em 1904, numa pequena aldeia no condado de Opatów, a Polónia nem era um país. O seu território estava disperso pelo império prussiano, pelo império russo e pelo Império Austro-Húngaro. Gombrowicz descendia de uma família de fidalgos que tinha sido desterrada da Lituânia em 1863, quando um grupo de jovens polacos, entre os quais o seu avô, se revoltou contra o poder czarista. Essa insurreição teve como resultado a insurgência de um movimento independentista, que defendia o regresso da Comunidade das Duas Nações, que durante mais de 200 anos uniu polacos e lituanos. Mas a Polónia só recuperou a sua independência após a Primeira Guerra Mundial, era já Gombrowicz adolescente. A Polónia ficou separada da Lituânia, mas o seu novo território passou a incluir populações alemãs, nomeadamente na Silésia e em Danzig (actual Gdansk), originando uma série de disputas que haveriam de provocar o início da Segunda Guerra Mundial.

Sugerir correcção
Comentar