Mais de 3000 unidades de saúde suspenderam actividade durante a pandemia. Ainda há 75 fechadas

Dos estabelecimentos que suspenderam a actividade, 3073 pertencem ao sector privado, social e cooperativo. Dos que ainda não activaram o registo, nenhum tem convenções com o SNS. A situação afectou termas, clínicas dentárias, unidades de saúde sem internamento e outras com internamento.

covid19,coronavirus,medicos,saude,sociedade,servico-nacional-saude,
Foto
Nelson Garrido

Desde o início da pandemia de covid-19 em Portugal, foram aprovados pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) “3110 pedidos de suspensão do registo de estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde, dos quais 3101 por motivo de pandemia”. De acordo com dados do regulador, enviados ao PÚBLICO, “3073 estabelecimentos pertencem ao sector privado, social e cooperativo e 171 declararam, nos dados do registo, possuir convenção com o SNS”.