Moradores da Alta de Lisboa contra construção da sala de consumo vigiado

Foi lançada uma petição contra a construção de uma sala de consumo vigiado no Lumiar. Moradores dizem não ter sido ouvidos nem pela junta de freguesia, nem pela câmara num processo de consulta pública que dura há dois anos. Estão prometidas para Setembro sessões de discussão pública sobre esta resposta.

Foto
Interior da carrinha de consumo vigiado Nuno Ferreira Santos

Um grupo de moradores da Alta de Lisboa lançou uma petição contra a construção da sala de consumo vigiado que está prevista para uma zona junto ao Bairro da Cruz Vermelha, um dos focos de maior consumo na cidade, depois de terem sido surpreendidos, ainda durante o mês de Junho, com a vedação dos terrenos e o arranque da obra, sem que o processo de consulta pública sobre o projecto fosse concluído. Em três dias, a petição reuniu mais de 1500 assinaturas.​