Barcelona e Bayern garantem os últimos bilhetes para Lisboa

Espanhóis e alemães seguraram a vantagem conseguida na primeira mão e vão estar entre as oito equipas que vão disputar na próxima semana na capital portuguesa os quartos-de-final da Liga dos Campeões.

futebol,desporto,uefa,fc-barcelona,liga-campeoes,futebol-internacional,
Foto
Reuters/MICHAEL DALDER

Depois de Atalanta, Paris Saint-Germain, RB Leipzig, Atlético de Madrid, Manchester City e Lyon, o Barcelona e o Bayern Munique asseguraram neste sábado o apuramento para os quartos-de-final da Liga dos Campeões e vão estar entre os oito clubes que a partir da próxima semana vão lutar em Lisboa pela conquista da mais importante prova de clubes da UEFA. Cinco meses e 14 dias depois de garantirem no terreno do adversário vantagem na primeira mão dos “oitavos”, espanhóis e alemães confirmaram em casa a qualificação, deixando pelo caminho o Nápoles e o Chelsea, respectivamente.

Dos dois últimos confrontos dos oitavos-de-final da mais atípica Liga dos Campeões da história da competição, a eliminatória que suscitava mais dúvidas foi encerrada em Camp Nou, mas depois de conseguir um vantajoso empate a um golo no San Paolo, o Barcelona não desperdiçou a vantagem conseguida em Itália, vencendo por 3-1.

Com dois portugueses em campo (Nelson Semedo na direita dos espanhóis; Mário Rui na esquerda dos italianos), o Nápoles até entrou no jogo de forma atrevida e, com cerca de 90 segundos, Insigne acertou no poste da baliza defendida por Ter Stegen. Com mais posse de bola, a equipa de Gattuso parecia mostrar capacidade para criar problemas aos catalães, mas na primeira oportunidade o Barcelona marcou: após um canto, o internacional francês Lenglet ganhou na luta corpo a corpo com a defesa napolitana e inaugurou o marcador.

Com a desvantagem, o atrevimento do Nápoles desapareceu. Mais cómoda, a equipa de Quique Setién pegou no jogo e Messi desequilibrou ainda mais os pratos da balança. Aos 23’, o argentino ganhou um par de ressaltos na área do Nápoles e, com um remate em arco, fez o terceiro golo esta época na Liga dos Campeões. Em cima do intervalo, Suárez, de penálti, colocou a diferença em 3-0. A eliminatória parecia praticamente sentenciada, mas pouco segundos depois Rakitic derrubou Mertens na área e Insigne aproveitou a grande penalidade para dar um novo fôlego aos italianos.

A precisar de dois golos, o Nápoles repetiu no segundo tempo a boa entrada do início da partida, mas apesar de ter conseguido aproximar-se da baliza “blaugrana” com perigo, não voltou a ultrapassar a defesa do Barcelona, que se limitou a gerir a vantagem já com a cabeça na viagem para Portugal.

Na outra eliminatória, não houve emoção. Depois de no final de Fevereiro vencer em Londres por 3-0, o Bayern recebeu em Munique o Chelsea e não perdeu a oportunidade de fazer a rodagem para Lisboa com nova vitória (4-1) e mais uma prova de força.

Sem facilitar, os campeões germânicos entraram forte na Allianz Arena e, aos sete minutos, surgiu o inevitável golo de Lewandowski: o polaco foi derrubado por Willy Caballero na área e, na conversão do pénalti, inaugurou o marcador. Cerca de 15 minutos mais tarde, o avançado assumiu o papel de actor secundário e ofereceu a Perisic a oportunidade de fazer o 2-0.

A precisar de cinco golos para conseguir o apuramento, o Chelsea ainda reduziu antes do intervalo por Abraham, mas o Bayern tinha o jogo e a eliminatória sob controlo, acabando por chegar à goleada com mais dois golos, marcados por Tolisso e Lewandowski, que com o bis chegou aos 53 remates certeiros na época 2019-20.

Fechado o lote dos oito clubes que vão estar em Lisboa a lutar pela conquista da Liga dos Campeões, o primeiro jogo dos quartos-de-final será disputado já na próxima quarta-feira, no Estádio da Luz, a partir das 20h, e colocará frente-a-frente uma das sensações da competição (Atalanta) e um dos favoritos (Paris Saint-Germain). No dia seguinte, a “Champions” muda-se para o outro lado da Segunda Circular e, à mesma hora, no Estádio de Alvalade, haverá um duelo que promete equilíbrio entre o RB Leipzig e o Atlético de Madrid.

Na sexta-feira, novamente na Luz, as equipas que garantiram os últimos bilhetes para Lisboa vão lutar pelas meias-finais naquele que será o jogo de maior cartaz: Barcelona-Bayern Munique. Finalmente, o último semifinalista será conhecido sábado, em Alvalade, num duelo entre o City de Guardiola e o Lyon, a equipa que retirou a Cristiano Ronaldo a possibilidade de conquistar pela segunda vez uma Liga dos Campeões em Portugal.

Sugerir correcção