Mónica Guerreiro: “Eu é mais bolos”

Os heróis da directora do Coliseu do Porto são os “agora popularmente chamados trabalhadores essenciais” que “são explorados por um sistema desigual e iníquo”.

Foto
Mónica Guerreiro, directora do Coliseu do Porto Renato Cruz Santos

Qual a sua ideia de felicidade perfeita?
Respiração serena, sol, ondas, comida fresca e uma tarde preguiçosa com companhia e boa disposição.