O novo hotel rural do Alentejo aponta para as estrelas

Montimerso é um turismo rural com o Alqueva como cenário. Por aqui, o Verão tem por motes a tranquilidade, gastronomia, cultura alentejana e noites limpas para admirar o céu.

hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso
Casa de campo em Montimerso Skyscape
Fotogaleria
Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
, Montimerso,Montimerso
,quarto
Fotogaleria
Montimerso
Casa de campo em Montimerso Skyscape
Fotogaleria
Montimerso Montimerso
hoteis,alqueva,fugas,portugal,alentejo,turismo,
Fotogaleria
Montimerso

Catarina Roseta e Henrique Farinha viajaram pelo mundo e foram tendo cada vez mais vontade de criar um espaço em Portugal que juntasse o que de melhor iam descobrindo. Passados cinco anos de pesquisa pelo lugar certo para fazer nascer o seu sonho, encontraram na Herdade da Geralda, em Monsaraz, o “terreno ideal” para aquilo que tinham em mente. Depois do adiamento da inauguração, que estava prevista para Abril, devido à pandemia do coronavírus, o Montimerso começou a receber clientes no início de Junho.

O conceito do turismo rural passa por aproveitar o que a natureza já forneceu: o terreno, a vista e o montado. A arquitectura do Montimerso “é uma fusão entre o minimalismo alentejano — as paredes brancas caiadas —, com linhas simples, rectas e alinhadas, que garantam a paz de espírito de quem nos visita”, elucida Henrique Farinha, co-proprietário do hotel. A morfologia do terreno manteve-se intacta, para que se pudesse ver a cor da terra. Não foi colocada relva. “Dignificámos o que cá estava em vez de mudar.”

Outro ponto relevante do Montimerso, garantem os proprietários, é não haver gastos excessivos de água – aproveitam as águas da chuva -, ou de energia – usufruem da vasta quantidade de luz natural que a zona concede. Também o terreno foi respeitado e não foi alterado por questões de conveniência, como torná-lo mais plano para facilitar a deslocação. “Se há um alto vamos aceitar a dificuldade de caminhar até lá”, refere Henrique Farinha.

Optaram pelo Alentejo pela ligação familiar que já tinham. Ponderaram o Douro, contudo, pareceu-lhes ser uma zona “bastante bem explorada e gerida do ponto de vista da oferta”. Olharam para o Alqueva e acharam que “ainda havia muita coisa por fazer”, portanto meteram mãos à obra. “Pareceu-nos que era possível fazer em Portugal e oferecer aos portugueses e a quem nos visitasse o melhor que tínhamos por cá com base na nossa experiência e nas nossas viagens.” 

PÚBLICO -
Montimerso
PÚBLICO -
Montimerso
PÚBLICO -
Montimerso
PÚBLICO -
Montimerso
PÚBLICO -
Montimerso
PÚBLICO -
Montimerso
Fotogaleria
Montimerso

Quiseram “utilizar tudo o que já estava disponível: a geografia do terreno, a vista, a própria organização do montado alentejano, tirar partido do conceito de monte, das cores, da luz, que em Portugal é absolutamente fantástica, do Dark Sky” — o Montimerso está inserido na Reserva Dark Sky Alqueva, o território e projecto baseado no turismo dos céus protegidos para admirações astronómicas.

PÚBLICO -
Foto
Montimerso

A observação de estrelas é apenas uma das muitas actividades que este turismo rural proporciona aos seus hóspedes. Através de parcerias locais, há a possibilidade de fazer workshops de barro e de cante alentejano, visitas a adegas, passeios a cavalo e de balão, entre outras. Toda a equipa do espaço, localizado a cerca de 50 quilómetros de Évora, é alentejana, incluindo o cozinheiro. As refeições servidas no Restaurante Skyscape, que, por enquanto, funciona exclusivamente para clientes do hotel, têm a característica típica de aconchego que a gastronomia local proporciona. Ainda assim, tentam incorporar o feedback dos hóspedes, para tornar a cozinha alentejana “um bocadinho mais leve”.

Os primeiros dois meses de funcionamento do Montimerso “correspondem às expectativas para uma marca que se está a desenvolver e a consolidar”, diz Henrique Farinha. Julho teve uma taxa de ocupação de quase 60% e Agosto pode vir a esgotar todas as datas, com uma procura vinda maioritariamente de portugueses. O Montimerso dispõe de 11 quartos, quatro suítes (estas com piscina privativa) e dois apartamentos, pensados para estadias mais longas. Durante a época os preços começam nos 220 euros por noite.

Texto editado por Luís J. Santos


Actualizado a 05/08/2020, às 9:16: onde se lia “As estadias no Montimerso começam nos 220 euros por noite durante a época alta.”, lê-se agora “Montimerso dispõe de 11 quartos, quatro suítes (estas com piscina privativa) e dois apartamentos, pensados para estadias mais longas. Durante a época os preços começam nos 220 euros por noite.”

Sugerir correcção