Eusebio Leal, o historiador de Havana

O homem que ajudou a restaurar mais de 300 edifícios da cidade velha de Havana morreu sexta-feira aos 77 anos. 

Jorge Silva / REUTERS
Fotogaleria
Jorge Silva / REUTERS

Cicerone da cidade tanto para desconhecidos como para as grandes individualidades que a visitavam, Eusebio Leal conhecia como ninguém as histórias da capital cubana. Os seus habitantes homenagearam-no pendurando lençóis brancos nos estendais e nos cabos da electricidade, mas está prometido que depois da pandemia haverá uma cerimónia no Capitólio, marco emblemático da cidade, que Eusebio Leal também ajudou a recuperar.

Cláudia Daut / REUTERS
Alexandre Meneghini / REUTERS
Jorge Silva / REUTERS
Ivan Alvarado / REUTERS
Alexandre Meneghini / REUTERS
Ramon Espinosa / REUTERS
Ueslei Marcelino / REUTERS
Desmond Boylan / REUTERS
Phil Noble / Reuters
Alexandre Meneghini / REUTERS
Alexandre Meneghini / REUTERS
Ueslei Marcelino / REUTERS
Rafael Perez / REUTERS
Alexandre Meneghini / REUTERS
Sugerir correcção