Marcelo diz que “era melhor para todos” ter auditoria ao Novo Banco concluída

O Presidente da República lamenta que, ao contrário do previsto, a auditoria não tenha sido concluída até esta sexta-feira.

Foto
O Presidente da República espera que a auditoria esteja pronta "no mais curto lapso de tempo possível" HUGO DELGADO/Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamenta que a auditoria ao Novo Banco não tenha sido concluída até esta sexta-feira, conforme estava previsto.

“Qualquer que seja o conteúdo da auditoria, mais positivo, menos positivo ou positivo apenas, lamento, como fez o Governo, que não tenha sido possível tê-la pronta a título final durante o mês de Julho. Era melhor para todos”, afirmou aos jornalistas em Tavira, à saída de uma reunião realizada esta sexta-feira com associações empresariais do Algarve.

Marcelo Rebelo de Sousa considera que “ninguém está interessado em que haja especulação sem conhecimento dos factos”. “Espero que no mais curto lapso de tempo possível chegue a auditoria e chegue também o que ela possa recolher de dados úteis para os portugueses ficarem informados”, destacou.

Questionado sobre as operações de venda de carteiras de activos por parte do Novo Banco, que o Governo defende que até à conclusão da auditoria não se devem realizar, o Presidente da República preferiu não comentar, salientando que “o importante é saber o que se passou”.

Enquanto tal não acontece, Marcelo defende que também “é importante olhar com atenção para o que se passa, sobretudo porque é uma instituição em que está envolvida a garantia do Estado”, apontou.

“O Estado somos nós, são os portugueses. É uma instituição que queremos, como todas as instituições bancárias, que não conheça problemas. A última coisa que queremos é regressar a crises bancárias como aquelas que ocorreram no passado”, concluiu