Torne-se perito

Mais de meio milhão de crianças lutam pela sobrevivência em Beirute

Pandemia do novo coronavírus amplificou a pior crise económica e financeira de sempre na história do país.

crise,sociedade,siria,libano,medio-oriente,onu,
Foto
Protesto contra a crise económica enfrentada pelo país Reuters/MOHAMED AZAKIR

Mais de meio milhão de crianças em Beirute lutam pela sobrevivência quando o Líbano está em pleno naufrágio económico, lamentou esta quarta-feira a organização não-governamental (ONG) Salvem as Crianças (Save the Children).

O país está a atravessar a sua pior crise económica e financeira, amplificada pela pandemia do novo coronavírus e marcada pela desvalorização acentuada da moeda nacional, subida do desemprego e hiperinflação.

Na região metropolitana de Beirute, que inclui a capital libanesa e os seis arredores, 910 mil pessoas, entre as quais 564 mil crianças, sofrem na procura da satisfação das suas necessidades mais elementares, incluindo alimentação, segundo a ONG.

Desde Setembro, os preços dos produtos de base subiram 169%, o desemprego 35% no sector formal e o poder de compra das famílias 85%.

O Líbano acolhe cerca de 1,5 milhões de refugiados sírios, dos quais menos de um milhão inscritos na ONU, e cerca de 174 mil refugiados palestinianos.

Sugerir correcção