paulo pimenta
Foto
paulo pimenta

Humanitas cria bolsas de estudo para investigação sobre deficiência

A Humanitas — Federação Portuguesa para a Deficiência Mental lançou uma bolsa para alunos universitários investigarem sobre a deficiência.

A Humanitas — Federação Portuguesa para a Deficiência Mental lançou um programa de bolsas de estudo destinada a estudantes do ensino superior já para o próximo ano lectivo. As bolsas apoiam quatro projectos de investigação sobre a deficiência intelectual com a duração de um semestre, no valor de 500 euros, ou dois projectos anuais, no valor de 1000 euros. 

No regulamento, a Humanitas assume que se revela “fundamental a constante procura de saber, através da investigação e da estreita ligação às entidades de ensino superior como promotoras de desenvolvimento e inovação no domínio da deficiência”. Assim, o objectivo passa por “sensibilizar e co-responsabilizar a sociedade e o Estado, nas suas várias formas, no papel que lhe cabe na resolução dos problemas das pessoas com deficiência intelectual e respectiva família” e promover “processos participativos de desenvolvimento dos direitos humanos das pessoas com deficiência”, conforme se lê no regulamento.

Os interessados devem apresentar as candidaturas, com preenchimento de um formulário, até 30 de Setembro. Os resultados serão anunciados a 30 de Outubro de 2020. 

A Humanitas, fundada em 2001, é constituída por 30 Instituições Particulares de Solidariedade Social de todo o país e foca-se no desenvolvimento de acções de habilitação e integração da pessoa com deficiência intelectual. 

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção