Nelson Garrido
Foto
Nelson Garrido

Um gato foi diagnosticado com covid-19 em Inglaterra

É o primeiro caso de um gato infectado com o novo coronavírus em Inglaterra. A transmissão terá tido origem nos donos.

Um gato doméstico foi diagnosticado com covid-19 em Inglaterra. Este é o primeiro caso confirmado pelo governo britânico de um animal infectado com o vírus no Reino Unido.

O ministério britânico do Ambiente afirmou que “todas as provas disponíveis” sugerem que o gato terá contraído o novo coronavírus a partir dos donos, que testaram ambos positivo à covid-19. Tanto o gato como os humanos recuperaram totalmente e não houve transmissão a outros animais ou pessoas na casa, segundo confirmação do governo que não identificou as pessoas envolvidas.

“Este é o primeiro caso de um gato doméstico a testar positivo para a covid-19 no Reino Unido, mas não é causa para alarme”, disse Yvonne Doyle, directora médica da Public Health England. “A investigação deste caso sugere que a infecção tenha tido origem dos humanos para o animal e não ao contrário”, acrescentou. 

O governo avançou que a infecção foi confirmada por testes laboratoriais na última quarta-feira, acrescentando ainda que não há ainda provas de que os gatos possam transmitir o vírus para os humanos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse que os gatos são os animais mais susceptíveis ao SARS-CoV-2 e conseguem transmitir o coronavírus a outros gatos. 

“Testes conduzidos pela Animal and Plant Health Agency confirmam que o vírus responsável pela covid-19 foi detectado num gato doméstico em Inglaterra”, afirmou Christine Middlemiss, chefe do serviço de Veterinária. “Este é um acontecimento muito raro. Os animais infectados detectados até hoje demonstraram leves sintomas e recuperaram em poucos dias.

A OMS afirmou que vai investigar a possibilidade de transmissão de gatos para humanos, ainda que haja “um risco muito baixo” de tal acontecer com gatos domésticos.

Sugerir correcção