Filme iraniano vence festival Avanca 2020

Diapasão, de Hamed Tehrani, foi distinguido com os prémios de melhor longa-metragem e de melhor argumento e ainda o D. Quixote da FICC - Federação Internacional de Cineclubes.

premio,estarreja,televisao,cinema,culturaipsilon,aveiro,
Foto
Diapasão, de Hamed Tehrani DR

O filme Diapasão, do realizador iraniano Hamed Tehrani, foi o grande vencedor dos 24.º Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia - Avanca 2020, que terminaram este domingo. Em comunicado, a organização do festival esclarece que o filme iraniano ganhou o Prémio Cinema para a Melhor Longa-Metragem, Prémio Melhor Argumento e o Prémio D. Quixote da FICC - Federação Internacional de Cineclubes.

O festival, que decorreu de 17 a 26 de Julho, em Avanca, no concelho de Estarreja, distrito de Aveiro, atribuiu ainda menções especiais às longas-metragens The Barefoot Emperor (Bélgica), de Peter Brosens e Jessica Woodwoth, e The Forgotten (Ucrânia), de Daria Onyschenko, que também recebeu o prémio de melhor actor para Danylo Kamenskyi.

O Prémio Curta-Metragem foi para o filme da Sérvia Moon Drops, de Yoram Ever-Hadani, tendo Qui Vive (Bélgica), de Anais Debus, recebido uma menção especial e o Prémio Melhor Fotografia (atribuído a Benoît Delfosse). A actriz Efthalia Papacosta, do filme grego Mila, de Andreas Vakalios, ganhou o Prémio de Melhor Actriz.

O Prémio de Animação foi atribuído a Hello my Dears, de Sasha Vasiliev, da Rússia, 028 (França), de Otalia Caussé, Geoffroy Collin, Louise Grardel, Antoine Marchand, Robin Merle e Fabien Meyran, e The Wings, de Riho Unt, sido distinguidos com menções especiais.

A curta-metragem portuguesa em mirandês La Tierra de l Passado, de Rui Falcão, foi distinguida com uma menção especial de argumento.

A FICC atribuiu ainda uma menção especial ao filme The Forgotten, de Daria Onyschenko.

Na Competição Avanca, que reuniu obras produzidas ou co-produzidas na região, foram distinguidas a longa-metragem de Joaquim Pavão Sonhos e a curta-metragem murmuratorium - rumos e rumores, de Luís Margalhau. Diadema, de Milana Majar, recebeu uma menção especial.

O prémio vídeo foi atribuído a tx-reverse, de Martin Reinhart e Virgil Widrich (Áustria), e The heavy shadow of the crow (Irão), de Behnam Asadolahi, recebeu uma menção honrosa.

O documentário Wild Portugal (Alemanha), de Christian Baumeister, venceu o Prémio Televisão, e Small Fish (França), de Quentin Lestienne, uma menção especial.

A competição de cinema VR 360º premiou Lost in a forgotten place, de Mona Kasra (EUA), e atribuiu uma menção honrosa a The rain that is falling now was also falling back then, de Christian Zipfel (Roménia).

A longa-metragem de ficção The Prague Orgy, de Irena Pavlásková (República Checa), arrebatou o Prémio Sénior, e o prémio para realizadores até 30 anos foi atribuído a A Máscara de Cortiça, de Tiago Cerveira.

A competição Trailer in Motion distinguiu o trailer OTOS, de Kevin Moussaoui (Austrália), e o videoclipe Dolphin - J2000.0, de Ivan Sosnin (Rússia), tendo sido ainda atribuídas menções especiais ao trailer A Escritora, de Hugo Pinto, e ao videoclipe EVOLS, de Hugo Amaral.

Vera Casaca vence Avanca Pitch Sessions

A cineasta Vera Casaca foi entretanto a vencedora do Avanca Pitch Sessions com um projecto de longa-metragem de ficção intitulado Cimento e Betão.

Na categoria de projectos de longa-metragem, o júri atribuiu ainda menções honrosas a Terra Vil, de Luís Campos (Portugal), e Come Petito, Come Molière!, de Giuseppe Iacono (Itália). Nos de curta-metragem, o vencedor foi Corolario, de Yasser Socarrás, um realizador cubano a viver actualmente no Brasil. Já entre os projectos de curta-metragem, Pelo na Venta, de Margarida Madeira, e Kamikaze, de Rodrigo Tavares (Brasil), foram também distinguidos com menções honrosas.

O Avanca Pitch Sessions, que decorreu em sessões transmitidas online entre 22 e 23 de Julho, é uma nova iniciativa da 24.ª edição do Avanca 2020, que visa apresentar à indústria audiovisual as melhores ideias para curtas e longas-metragens em fase de desenvolvimento, num ambiente de colaboração e promoção do cinema e dos autores.

Os autores dos 15 projectos nomeados participaram previamente num workshop sobre “pitch” para cinema e sessões de “mentoring” exclusivas com o jornalista e crítico de cinema Rui Pedro Tendinha e, no decorrer do festival, fizeram a apresentação dos seus projectos em sessões coordenadas por André Leite Coelho e José Miguel Pinto.

No Avanca 2020 tiveram estreia mundial 24 filmes, que assim se candidatam ao Prémio Estreia Mundial, que este ano conta com um apoio financeiro de 5.000 euros. Os júris do festival já seleccionaram os primeiros três filmes nomeados para este prémio: Sobre Sonhos e Liberdade, de Francisco Colombo e Marcia Paraiso (Portugal, Brasil), All the Donna, de Zefrey Throwell (EUA), e O Legado do Artífice, de Alice Fátima Martins (Brasil).

A este júri caberá escolher os restantes finalistas e, em Setembro, anunciar o vencedor.

Na Conferência Internacional Cinema - Arte, Tecnologia, Comunicação, o Prémio Eng. Fernando Gonçalves Lavrador distinguiu as investigadoras Hemily Nascimento e Mônica Stein, da Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil). Foi ainda atribuída uma menção especial ao investigado Francisco-Julián Martinez-Cano, da Universidad Miguel Hernández (Espanha).

No total, oito júris constituídos por 37 individualidades de oito países atribuíram 18 prémios e 14 menções especiais.

Sugerir correcção