Disney adia lançamentos de Mulan, Guerra das Estrelas e Avatar

Devido à pandemia, o gigante do entretenimento tem vindo a protelar a estreia de vários filmes, incluindo algumas das principais apostas da temporada.

Um poster do filme Mulan durante o confinamento, em Nova Iorque
Foto
Um poster do filme Mulan nas ruas de Nova Iorque durante o confinamento Reuters/Lucy Nicholson

A Disney anunciou esta quinta-feira o adiamento da estreia de Mulan, bem como dos novos episódios da saga Guerra das Estrelas e de Avatar, devido à pandemia de covid-19. Já adiada por duas vezes, a última para 21 de Agosto, agora fica protelada sine die

“Nos últimos meses, ficou claro que nada pode ser definitivo na maneira como lançamos filmes”, disse um porta-voz dos estúdios da Disney sobre a decisão de adiar a nova versão daquele filme de animação. Ao mesmo tempo, a Disney anunciou que o cronograma de lançamento dos futuros episódios das sagas Guerra das Estrelas e Avatar foi adiado por um ano. A segunda parte de Avatar será lançada em Dezembro de 2022 e o décimo episódio de Guerra nas Estrelas em Dezembro de 2023, em vez de 2021 e 2022, respectivamente.

Os lançamentos serão escalonados a cada dois anos: Avatar chegará em 2024, 2026 e 2028, e a Guerra das Estrelas em 2025 e 2027. Numa publicação na rede social Twitter, o director, guionista e co-produtor de Avatar, James Cameron, explicou que o atraso ocorreu devido a atrasos no cronograma de produção. Se a produção começou bem, na Nova Zelândia, o trabalho de efeitos especiais, planeado para Los Angeles, ainda não arrancou, devido à pandemia.

No início de Abril, a Disney já decidira adiar o lançamento de uma dúzia de filmes da Marvel e outras grandes produções, incluindo Viúva Negra, com a actriz Scarlett Johansson. O lançamento está agora agendado para 6 de Novembro. A Disney também adiou, para uma data não especificada, o novo filme do director norte-americano Wes Anderson, The French Dispatch, que estava programado para 16 de Outubro. Seleccionada para Cannes, esta longa-metragem é produzida pelo estúdio Searchlight, que se tornou uma subsidiária da Disney desde que a gigante do entretenimento assumiu a maioria dos activos do grupo 21th Century Fox em 2019.

Sugerir correcção