SNS regista número histórico de faltas ao trabalho em Maio

Abril, Maio e Junho apresentam valores acima de anos anteriores, pelo menos desde 2014, no que toca a dias de ausência ao trabalho no SNS. Responsáveis da Saúde entendem que a pandemia não será alheia a esta realidade, não só pelo número de profissionais infectados, como pela exaustão.

Em Maio, em plena pandemia da covid-19, quando o país saía do estado de emergência para entrar no de calamidade, registou-se um valor recorde no número de dias relativos a ausências ao trabalho no Serviço Nacional de Saúde (SNS): 598.293 dias. Trata-se do maior número registado desde Janeiro de 2014, com excepção de Dezembro de 2019, para o qual não há dados no Portal da Transparência, do qual o PÚBLICO retirou estas informações.