100 anos de Amália: o que veremos até ao fim do ano

Concertos ao ar livre, novas edições discográficas, documentários e espectáculos para acompanhar ao longo de 2020.

cultura,amalia,amalia-rodrigues,fado,culturaipsilon,musica,
Foto
O primeiro grande concerto da fadista no Coliseu dos Recreios, em Abril de 1985 daniel rocha

Veja o interactivo com dez datas marcantes na vida e obra de Amália

As comemorações do centenário do nascimento de Amália Rodrigues iniciaram-se no dia 1 de Julho, oficialmente, com o espectáculo 100 Guitarras para Amália, com direcção de Pedro de Castro e transmitido pela RTP no dia 2. Esta quinta-feira, 23, há no Museu do Fado um espectáculo com Camané e Mário Laginha (transmitido em streaming nas redes sociais do museu e da EGEAC às 21h30) e, à mesma hora, outro na herdade do Brejão (onde Amália tinha casa de férias), ao ar livre e com público: Bem-vinda Sejas, Amália. A direcção é de Jorge Fernando e participam, além do próprio, Fábia Rebordão, Filipa Cardoso, José GonçalezKatia Guerreiro, Marco Rodrigues, Ricardo Ribeiro e Sara Correia. Será transmitido pela RTP, em directo, às 22h. Também na RTP, às 21h, será exibido um documentário inédito de Nuno Galopim e Miguel Pimenta intitulado Eu Amália.

No dia 30, será transmitido também pela RTP o espectáculo No Tempo das Cerejas, gravado no Castelo de São Jorge com direcção de Luís Varatojo, três vozes (Ana Moura, Camané, Ricardo Ribeiro), três arranjadores (Pedro Moreira, Mário Laginha, Filipe Raposo), acompanhados pela Orquestra Metropolitana de Lisboa dirigida pelo maestro Rui Pinheiro. Em Setembro (de 3 a 6) haverá nos Jardins do Palácio Pimenta o ciclo Amália no Cinema; no dia 24, no teatro São Luiz (21h), o concerto 100 anos de Joel Pina; no dia 27 o teatro musical 100 Amália, para as novas gerações, dirigido por Camané; e em Outubro (2 e 3) o Festival Caixa Alfama, dedicado em parte ao legado amaliano. Por fim, em Novembro, haverá no CCB (dia 27) um concerto único de tributo, Amália, Que Não Chegaste a Partir, com Luz Casal, Camané, Ricardo Ribeiro, Mário Laginha, entre outros a anunciar, com direcção artística de David Ferreira e encenação de João Botelho. E haverá ainda várias edições discográficas em 2020, em datas a anunciar.

Sugerir correcção