Os SillySeason dão a mão a seis artistas emergentes

Até 25 de Julho, a companhia assume a curadoria do projecto All Tomorrow’s Parties, na Rua das Gaivotas, 6, em Lisboa, propondo a seis artistas que trabalhem sobre a ideia de legado.

teatro,cinema,culturaipsilon,danca,musica,lisboa,
Fotogaleria
Durante duas semanas, o colectivo SillySeason promove um espaço de criação para seis artistas emergentes, aos quais atribuíram uma pequena bolsa individual de 300 euros
teatro,cinema,culturaipsilon,danca,musica,lisboa,
Fotogaleria
Os seis artistas: Ana Libório (teatro), Alexandra Barbosa (cinema), Beatriz Dias (dança), Miguel Ponte (teatro), Rodrigo Teixeira (dança) e Tita Maravilha (performance)

Na memória dos SillySeason está ainda viva a recordação do tempo em que, para se encontrarem e prepararem os seus espectáculos, se encontravam num café no Rossio, em Lisboa, e quase tinham de gritar para se conseguirem ouvir sentados à mesma mesa. Eram seis, viviam em casas pequenas e sem espaço para se reunirem, trabalhavam em condições muito precárias, cada um desembolsava 50 euros para a produção da criação seguinte (que talvez conseguissem reaver com a bilheteira) e, apesar do “ruído insuportável”, cada café naquele estabelecimento do Rossio dava direito a 30 minutos de internet gratuita que o grupo esticava, na medida do possível, para conseguir avançar nas suas ideias.