Empresário Marco Galinha interessado em 40% da Global Media

Marco Galinha já é accionista de um meio de comunicação, o Jornal Económico, onde detém 35% das acções. Direcção do Económico garante que o empresário não vai abandonar a sua participação.

diario-noticias,comunicacao-social,tvi,media,economia,imprensa-,
Foto
Marco Galinha, natural de Rio Maior, é o fundador e principal accionista do grupo Bel Direitos Reservados

O empresário Marco Galinha apresentou uma “manifestação muito firme de interesse” para a compra de 40% da Global Media Group, que detém o Jornal de Notícias, Diário de Notícias e TSF, apurou o PÚBLICO. Galinha, que é dono de 35% do Jornal Económico, não pretende, no entanto, desfazer-se desta participação, garantiu este domingo o director do jornal, Filipe Alves.

Numa publicação no Facebook, Filipe Alves garante que Marco Galinha "continua felizmente a ser accionista" e que este e o jornal estão “continuamente a avaliar novas oportunidades de crescimento e expansão”.

É a segunda vez este ano que Marco Galinha procura adquirir parte de um grupo de comunicação social. Em Abril, o empresário fez parte do grupo de investidores que tentou comprar a Media Capital, grupo que detém a TVI, a Rádio Comercial e a empresa de produção de conteúdos Plural (juntamente com o grupo Apollo, a Prozis Group e a Nova Expressão). Na altura admitiu ao PÚBLICO que, como qualquer empresário português, estaria interessado em analisar o dossier Media Capital.

Galinha admitiu à Visão, já no final de 2019, que estava interessado em avançar para a compra da Media Capital, mas “as variáveis não batiam todas certas” e o grupo Cofina, que detém o Correio da Manhã, interferiu no negócio.

Contactados pelo PÚBLICO, nem Marco Galinha nem a assessoria de imprensa da Global Media Group quiseram fazer quaisquer comentários.

O accionista do Jornal Económico​, natural de Rio Maior, é fundador e principal accionista do grupo Bel, que tem uma facturação de 400 milhões de euros. Em Abril, numa entrevista ao PÚBLICO, Marco Galinha afirmou que a crise trazida pela pandemia estava a criar dificuldades financeiras aos clientes do grupo. 

O empresário também criticou a banca e a quantidade de “mecanismos de aprovação”, que disse estarem a atrasar o acesso às linhas de crédito.

A Global Media, para já, é detida pelo empresário Joaquim Oliveira, pela empresa KNJ Investment, de Macau, e pelo empresário José Soeiro, que representa accionistas angolanos. Além disso, também o Novo Banco detém 10% das acções do grupo.

Sugerir correcção