Portugal entre os piores da UE nas mortes de peões no espaço urbano

Entre 2010 e 2018 morreram 1397 pessoas que circulavam a pé, a esmagadora maioria delas dentro de localidades. Velocidade continua a ser o factor preponderante.

acidentes,mobilidade,bicicletas,seguranca-rodoviaria,local,transportes,
Foto
Os atropelamentos continuam a ser uma causa de morte relevante em Portugal Manuel Roberto / Publico

Portugal apresenta índices de mortalidade de peões, por milhão de habitantes, superior à média europeia. Entre 2010 e 2018 foram 1397 as pessoas que, seguindo a pé, morreram nas ruas e estradas portuguesas. Quase 80% destas mortes aconteceram dentro das localidades, estatística que colocava o país num indesejado quinto lugar entre 28 estados europeus analisados num estudo deste ano do European Transport Safety Council (ETSC).