Covid-19: PSP apedrejada em Sacavém faz quatro detenções e disparos de aviso

Acção de fiscalização estava relacionada com o encerramento de estabelecimentos no âmbito das medidas para o controlo da pandemia.

coronavirus,loures,sociedade,lisboa,psp,crime,
Foto
Polícia chegou a fazer disparos para o ar para controlar a situação Nuno Ferreira Santos/Arquivo

A PSP efectuou quatro detenções em Sacavém “numa acção de fiscalização de cumprimento das medidas da pandemia” na segunda-feira, com os agentes a serem apedrejados e a efectuarem tiros de aviso, disse fonte policial esta terça-feira. 

A acção de fiscalização estava relacionada com o encerramento de estabelecimentos no âmbito das medidas impostas no âmbito da pandemia, com os polícias a serem recebidos na Quinta do Mocho com o arremesso de pedras e garrafas, explicou à Lusa fonte do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP. A PSP acrescenta que “ocorreram danos em diversas viaturas polícias e um polícia foi ferido no braço, pelo impacto de uma pedra arremessada”, lê-se num comunicado enviado horas mais tarde.

A polícia “foi obrigada a ter uma intervenção mais musculada” e acabou mesmo por “efectuar disparos para o ar”, de forma “a garantir a ordem pública”, acrescentou à Lusa o oficial de dia da Cometlis.

As quatro detenções devem-se “ao comportamento [das pessoas] perante a acção policial”, precisou.

A operação da PSP surgiu na sequência de denúncias que apontavam para o facto de estabelecimentos comerciais permanecerem abertos depois do horário estabelecido no âmbito do combate à propagação da covid-19, com os agentes a serem confrontados com o ajuntamento de pessoas no local, concluiu. “Nos próximos dias, a PSP reforçará o policiamento no bairro em questão”, refere em comunicado. 

Portugal contabiliza pelo menos 1662 mortos associados à covid-19 em 46.818 casos confirmados de infecção, segundo o último boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 569 mil mortos em todo o mundo.

Sugerir correcção