Os retratos de cães para adopção não precisam de ser todos iguais

Fotogaleria

Chama-se Nette e fotografa cães da Idaho Humane Society, a mais antiga organização de bem-estar e caridade animal do estado norte-americano de Idaho. Fá-lo há mais de uma década, de forma a angariar fundos e a promover a adopção de cães. Desde pequena interessada em pintura e desenho e completamente apaixonada pelos cães dos vizinhos com os quais brincava, Nette, natural de Idaho, vive com os seus dois cães, Dainichi e Emmett, e é fotógrafa profissional de cães.

Tudo começou quando foi estudar design gráfico na faculdade e se confrontou com o mundo da fotografia, que tanto a fascinou, recordando com carinho as aulas em salas escuras. Entretanto, ao ter de vender alguns artigos no eBay, viu-se obrigada a comprar a sua primeira câmara digital, “o que foi libertador”, partilha a fotógrafa numa conversa com o P3. A partir daí, passou a tirar fotos de flores, da vida animal — e, claro, de cães.

Assim que saiu da faculdade, a jovem recém-licenciada trabalhou como fotógrafa comercial e descobriu a fotografia de stock. Começou então a fotografar cães e a submeter as suas fotografias em bancos de imagem. Em Janeiro de 2009, Nette conduzia pelo estado quando viu os seus próprios cães estampados num cartaz da Idaho Humane Society. O entusiasmo foi tanto que começou a trabalhar com a organização.

Os seus serviços começaram com a utilização de bancos de fotografias para cartazes e artigos em revistas. Só mais tarde passou a realizar sessões de fotografia para artigos na Paw Prints e a tirar fotos no See Spot Splash e See Spot Walk (eventos anuais para cães e os seus donos). Recentemente, a Idaho Humane Society criou um novo espaço, a partir de doações do público, dando a oportunidade à fotógrafa de captar cães fora das suas casotas. Estas fotos têm mais possibilidades de partilha, permitindo que os cães sejam adoptados com mais facilidade.

Depois de umas quantas aventuras pelo mundo da fotografia e do design gráfico, Nette (que tem o seu próprio site) passa os dias a conhecer pessoas e a tirar fotografias de cães. Nos tempos livres, continua a fotografar a vida selvagem e adora explorar a natureza, fazer caminhadas, atravessar rios, lagos e cursos de água, especialmente quando rodeados de árvores.

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção