Banksy está no metro de Londres — e quer que as pessoas não se esqueçam da máscara

If you don’t mask — you don’t get, vídeo publicado na conta de Instagram do artista de rua, mostra um homem (que pode ou não ser Banksy) a pintar no metropolitano stencils de ratos que mostram dificuldade em colocar as máscaras protectoras ou que as usam como se fossem pára-quedas.

Foto
Frame do vídeo Banksy

Esta terça-feira, Banksy publicou no Instagram um vídeo onde um homem (que pode ou não ser o evasivo e anónimo artista de rua), equipado como um funcionário de limpeza e higienização dos transportes públicos, entra no metropolitano de Londres e pinta diferentes stencils de ratos com máscaras cirúrgicas. If you don’t mask – you don’t get surge enquanto o Reino Unido ainda está em processo de intensificação das regras sanitárias para o combate à propagação do novo coronavírus — só hoje Boris Johnson decretou o uso obrigatório de máscaras em estabelecimentos comerciais e supermercados; a lei entrará em vigor a partir do dia 24 de Julho — e assume o objectivo de sensibilizar a população para a necessidade de uma protecção activa contra a pandemia.

No vídeo, um dos ratos espirra com espalhafato contra um dos vidros do metro. Dois usam a máscara como se fosse um pára-quedas; outro tem dificuldade em colocá-la convenientemente. Há ainda um roedor que segura um frasco de gel desinfectante, perto do vagão onde o homem que surge em If you don’t mask – you don’t get pinta com tinta spray o nome de Banksy. Em duas das portas automáticas do metro, o artista de rua escreveu “I get lockdown / but I get up again”, numa referência à música Tubthumping, dos Chumbawamba, que toca nos últimos segundos.

O vídeo não é, de resto, a primeira intervenção de Banksy sobre a pandemia. Em Abril, ainda confinado e também com a alegoria dos ratos, o artista publicou, também no Instagram, uma pequena série de imagens chamada My wife hates it when I work from home, com figuras de uma casa de banho completamente virada do avesso. No mês seguinte, Banksy divulgou a ilustração Game changer, uma representação de uma criança que brinca com uma enfermeira que tem uma capa de super-heroína (a criança segura na sua mão esquerda a enfermeira quando tem também à sua disposição bonecos do Batman e do Homem-Aranha) e uma máscara de protecção.

No Reino Unido, aponta o jornal britânico The Guardian, o uso das máscaras de protecção nos transportes públicos só começou a ser obrigatório a partir do dia 15 de Junho. A nação contabiliza já mais de 291 mil casos confirmados de covid-19 e regista quase 45 mil mortes.