Opinião

As saudades que eu já tenho dos debates quinzenais

Poder fazer perguntas é um dos privilégios da democracia - os jornalistas sabem-no bem.

Ainda me lembro como eram os debates com o primeiro-ministro quando aconteciam apenas uma vez por mês. Longos, pouco dinâmicos e, sobretudo, muitas vezes desfasados da realidade. Eram mais úteis? Tinham mais cobertura mediática? Mais dignidade? Não.