Comissão Europeia aprova apoio de 3400 milhões à KLM

Governo holandês vai apoiar KLM, companhia aérea que desde 2004 se juntou à Air France, através da concessão de crédito e garantias

Foto
Reuters/REGIS DUVIGNAU

A Comissão Europeia anunciou esta segunda-feira que aprova a intervenção pública envolvendo 3400 milhões de euros que irá ser feita pelos Países Baixos na companhia aérea KLM.

Ao longo dos últimos meses, os governos holandês e francês discutiram de forma intensa como é que iriam partilhar os custos da ajuda pública à Air France-KLM, a empresa que resulta da fusão das duas companhias aéreas realizada em 2004.

Depois de, em Abril, a França ter anunciado um pacote de apoio financeiro de 7000 milhões de euros destinado especificamente à Air France, na passada sexta-feira as autoridades holandesas revelaram que irão conceder um empréstimo directo de 1000 milhões de euros ao braço holandês da empresa e conceder 2400 milhões de euros em garantias para empréstimos.

O apoio é dado com condições: a nomeação de um observador na administração que terá como tarefa garantir que o dinheiro emprestado pelo Estado holandês é apenas utilizado na KLM e o acordo da empresa relativamente a uma redução drástica de custos e um congelamento dos bónus da administração e dos dividendos entregues aos accionistas. O Estado holandês, tal como o francês, detém 14% do capital da Air France-KLM.

Esta segunda-feira, em linha com aquilo que tem feito em relação ao apoio dado a outras companhias aéreas, a Comissão Europeia deu o seu aval ao plano de ajuda anunciado pelas autoridades holandesas.