Benfica prepara jogo com Vitória com “sentimento de injustiça”

“Encarnados” disputam a 32.ª jornada sabendo que poderão confirmar já na terça-feira o título do FC Porto.

sl-benfica,desporto,v-guimaraes,i-liga,futebol-nacional,
Foto
LUSA/HUGO DELGADO

O treinador do Benfica, Nelson Veríssimo, manifestou nesta segunda-feira a vontade de aproveitar o que de bom a equipa fez em Famalicão, na ronda anterior, para bater o V. Guimarães, na terça-feira, na 32.ª jornada. Um jogo que poderá levar o FC Porto, mesmo sem entrar em campo, a sagrar-se campeão nacional por antecipação.

O empate com o Famalicão (1-1) não agradou, mas Nelson Veríssimo tirou ilações positivas de muitos momentos do jogo. “Há um sentimento de injustiça e de revolta. Por aquilo que fizemos, devíamos ter saído de lá com outro resultado. Fizemos um bom jogo e devíamos ter conseguido os três pontos”, assinalou, em conferência de imprensa.

Sobre a possibilidade de o FC Porto confirmar o título (caso os “encarnados” não vençam) antes mesmo de receber o Sporting, na quarta-feira, o técnico do Benfica foi sucinto: “Tendo consciência da situação, temos de pensar jogo a jogo. Tudo o que possa vir a seguir, é à margem”, vincou, insistindo na necessidade de pensar num jogo de cada vez.

“O discurso entre nós é tratar do que controlamos e só controlamos a forma como nos preparamos para o jogo com o Vitória. Depois há-de vir o jogo com o Desp. Aves e com o Sporting”, prosseguiu, confirmando que Adel Taarabt continua de fora das opções, por lesão. “Temos de continuar o que temos estado a fazer e concretizar as situações que temos criado”.

Defendendo um plantel com “25 jogadores, todos muito profissionais” - “Desde que cá estou, todas as propostas que foram feitas aos jogadores, eles tentaram cumprir ao mais alto nível” -, Veríssimo assegurou que vê os jogadores motivados no dia-a-dia e com vontade de vencerem o desafio que se segue. 

Sugerir correcção