As conversas do Alkantara vão durar o ano inteiro

A partir de Novembro, o Alkantara Festival passa a ser anual e a procurar ecoar a programação durante o resto do ano. Carla Nobre Sousa e David Cabecinha dirigem uma edição que prevê contar com Faustin Linyekula, Radouan Mriziga, Sorour Darabi, Cláudia Dias, Cão Solteiro ou João dos Santos Martins.

Foto
David Cabecinha e Carla Nobre Sousa Rui Gaudêncio

É um cenário peculiar. O Alkantara Festival, que este ano passa a realizar-se em Novembro e inicia uma periodicidade anual – decisões anteriores à pandemia –, tem uma programação prevista que inclui espectáculos de artistas internacionais como Faustin Linyekula, Radouan Mriziga, Dina Mimi, Sorour Darabi e Dana Michel, mas que pode ver-se ainda reajustada de acordo com o contexto particular imposto pela covid-19. “Temos perfeita consciência de que o plano que temos agora em cima da mesa provavelmente não será o festival que vamos apresentar em Novembro”, admite ao PÚBLICO Carla Nobre Sousa, que se estreia na direcção artística do festival partilhada com David Cabecinha.

Sugerir correcção