Transmissão social explica metade das infecções no Algarve

Estudo apresentado na última reunião do Infarmed mostra que peso do factor social no contágio na região do Algarve vale mais do dobro do observado em Lisboa e Vale do Tejo. Dados reportam ao período entre 23 de Junho e 5 de Julho.

coronavirus,sociedade,algarve,
Foto
Duarte Drago

O Algarve tem sido notícia por causa das festas nas ruas apesar das restrições impostas pela crise pandémica e um estudo apresentado na reunião do Infarmed de quarta-feira vem colocar um número na relação entre a propagação do vírus e o factor social. Nesta região, metade dos casos de infecção registados entre 23 de Junho e 5 de Julho resultaram de transmissão por via social, mais do dobro do que acontece no conjunto do país, onde esta causa originou 23% dos casos.