Artes e piqueniques para animar o Verão: Programa 365 Algarve está de volta

A iniciativa destinada a dinamizar a época baixa da região volta em pleno Verão, uma temporada atípica sem nada de “época alta” . Estão previstos quatro meses de artes, cinema e até piqueniques de charme com o Festival da Comida Esquecida.

lagos,faro,olhao,fugas,verao,algarve,
Foto
Até Novembro há Programa 365 Algarve Pedro Fazeres

O programa cultural 365 Algarve regressa a partir de 15 de Julho com cinema e literatura, teatro, artes visuais e “piqueniques de charme”.

A quarta edição do 365 Algarve, suspensa entre Março e Maio deste ano, regressa excepcionalmente no verão, de 15 de Julho a meados de Novembro, com eventos reagendados e com o cumprimento de todas as normas sanitárias impostas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), garantem em comunicado.

O programa arranca com o Festival Internacional de Cinema e Literatura de Olhão (FICLO), entre 15 e 21 de Julho, este ano com mais actividades ao ar livre – uma livraria no mercado de Olhão, masterclasses, percursos performativos – mas mantendo a competição internacional, a retrospectiva do realizador Albert Serra e o ciclo de cinema italiano, país convidado desta edição.

O festival abre com Adoration, de Fabrice du Welz, e encerra com Valley of Souls, de Nicola's Rinco'n Gille, incluindo ainda The Good Girls, de Alejandra Ma´rques Abella, e Campo, de Tiago Hespanha, na Competição Internacional.

Viagem a Itália (1954), de Roberto Rosselini, e de Profissão: Repórter (1975), de Michelangelo Antonioni, preenchem o Ciclo de Cinema Italiano, entre outras grandes obras cinematográficas.

Para cumprir as normas da DGS, há preferência por compra antecipada por via electrónica, uma maior periodicidade na limpeza dos espaços, um rigor com ocupação de lugares desencontrados, e foram canceladas todas as actividades onde não se pudesse assegurar totalmente as normas de distanciamento físico e higienização.

O teatro de rua também volta à estrada, a 16 de Julho, em Faro, e 18 de Julho, em Vila Real de Santo António, com À Babuja, do LAMA Teatro, onde dois atores e um músico dão corpo a um épico algarvio, com encenação de João de Brito.

Numa narrativa que tem como inspiração cinco palavras profundamente ligadas ao universo gastronómico algarvio – Alfarroba, Anchova, Medronho, Muxama e Dom Rodrigo um D. Quixote dos tempos modernos dá largas ao cavalo da imaginação com um co-piloto, uma dama nobre a quem arrebatar com uma serenata e, claro, inimigos para enfrentar.

Entre 25 de Julho e 29 de Agosto, a antiga Cadeia de Lagos, recebe uma viagem de descoberta da arte urbana presente na cidade com Street Art Lab.

Através de uma visita guiada a obras de alguns dos artistas mais representativos do panorama contemporâneo da arte urbana, o programa integra actividades de experimentação e criação, orientadas pelo artista convidado, Jorge Pereira, sendo disponibilizados materiais diversos para que o participante possa executar o trabalho criativo que no final, leva consigo.

Os Piquenique de Charme do Festival da Comida Esquecida regressam também à Penina, em Loulé (1 de Agosto) e em Santo Estevão em Tavira (29 de Agosto), num o festival que propõe aos visitantes piqueniques inspirados nos anos 30 e 40 com experiências culinárias em locais monumentais do Algarve, passeios nas hortas com recolha de alimentos e aulas de cozinha, entre outras iniciativas.

A experiência começa com um pequeno percurso interpretativo para dar a conhecer a identidade do lugar e conta com a participação de acordeonistas e bailarinos de folclore, que irão dançar o corridinho algarvio.

O programa 365 Algarve, que tem como objectivo combater a sazonalidade e mostrar que a oferta cultural também pode ser um elemento de atracção para quem visita a região fora da época alta, entre Outubro e Maio. 

Sugerir correcção