Charles Michel defende ambição mas propõe plano de recuperação mais curto em resposta à crise

Proposta do presidente do Conselho Europeu prevê redução do montante global do orçamento comunitário de longo prazo e encurta calendário do fundo — extraordinário e temporário — para promover reformas e investimentos.

comissao-europeia,conjuntura,economia,uniao-europeia,conselho-europeu,parlamento-europeu,
Foto
LUSA/KENZO TRIBOUILLARD / POOL

Exactamente uma semana antes da cimeira dos chefes de Estado e governo da União Europeia, para discutir o pacote para a recuperação do choque provocado pela pandemia do coronavírus, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, avançou esta sexta-feira uma proposta de compromisso que, nas suas palavras, mantém intacta a ambição de uma Europa mais forte e robusta no futuro, apesar de prever uma redução de 2% do montante global do orçamento comunitário de longo prazo, e de encurtar o calendário do fundo — extraordinário e temporário — criado para promover reformas e investimentos em resposta à crise.