Balanços literários na 17.ª edição das Sessões Ícone

Fernando Venâncio, Helena Vasconcelos, Ronaldo Cagiano, Henrique Manuel Bento Fialho, João Paulo Cotrim, José Mário Silva, Ricardo Araújo Pereira e António Cabrita são os convidados dos encontros na EC.ON - Escola de Escritas.

antonio-cabrita,escrita-criativa,ricardo-araujo-pereira,literatura,culturaipsilon,livros,
Foto
Ricardo Araújo Pereira fará “O balanço da literatura de humor”, a 16 de Janeiro de 2021 Nuno Ferreira Monteiro

O balanço literário e poético da segunda década do século XXI será o tema dos encontros Sessões Ícone que acontecerão a partir de Outubro e até Janeiro de 2021 na EC.ON - Escola de Escritas, em Lisboa. A primeira destas sessões realizar-se-á a 31 de Outubro e debaterá “O estado da língua portuguesa na literatura”. Está a cargo do escritor, linguista e ensaísta Fernando Venâncio.

Em Novembro, no dia 7, será a vez de a escritora e crítica literária do PÚBLICO, Helena Vasconcelos, falar sobre “O romance português” e no dia 21 de Novembro, “O romance brasileiro” será analisado pelo escritor, poeta e ensaísta brasileiro Ronaldo Cagiano. “A poesia portuguesa” é o tema da sessão Ícone de 5 de Dezembro a cargo do filósofo e escritor Henrique Manuel Bento Fialho. E no mesmo mês, no dia 12, o editor e escritor João Paulo Cotrim falará de “Os desafios da tradução literária”.

No próximo ano, a 9 de Janeiro, o poeta e crítico literário José Mário Silva tem uma sessão cujo tema é “O balanço da crítica literária”. Dias depois, a 16 de Janeiro, o humorista Ricardo Araújo Pereira, que na escola dirige também um Clube de Leitura, fará “O balanço da literatura de humor”. E as sessões Ícone terminam no dia 23 de Janeiro do próximo ano com “O balanço literário da África lusófona” pelo escritor e argumentista António Cabrita.

Depois da experiência dos últimos meses em que as sessões, desde o início da pandemia, têm sido realizadas através da plataforma Zoom, a escola optou por continuar a manter esse formato, “o que permitirá o acesso de quem habitualmente não se pode deslocar a Lisboa”, como explica o director Luís Carmelo, mas também de modo presencial na sede (Travessa do Possolo, 9A, em Lisboa), ou em espaço próximo a anunciar em breve. As inscrições para estes cursos já estão abertas e as propinas variam entre um pacote de três sessões por 80 euros e um pacote de 8 sessões por 205 euros (há preços especiais para antigos alunos).

Sugerir correcção