Covid-19: Mais sete mortes e 413 casos. Há mais 348 recuperados, valor mais alto em quase duas semanas

Casos crescem 1% e mortes 0,4%. Lisboa e Vale do Tejo concentra grande parte dos novos casos (77%) e todas as mortes registadas nas últimas 24 horas. Há mais de 13 mil casos activos.

saude,sociedade,portugal,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Foto
Unidade de cuidados Intensivos do Hospital Beatriz Ângelo, Loures Miguel Manso

Morreram mais sete pessoas por covid-19 em Portugal no último dia, um aumento de 0,4% em relação a esta sexta-feira. No total, a doença já fez 1605 vítimas mortais.

Os números deste sábado da Direcção-Geral da Saúde dão ainda conta de mais 413 pessoas infectadas, uma taxa de crescimento de 1% e que eleva para 43.569​ o número total de casos identificados desde 2 de Março — este valor é o mais alto dos últimos seis dias. Acima deste só os novos casos registados no passado domingo (457 em 24 horas).

Das novas infecções deste sábado, 77% foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, sendo que os dados são um agregado dos registos dos Agrupamentos de Centros de Saúde da região. Isto acontece porque “a não-notificação laboratorial no SINAVE LAB por um parceiro privado em 3 dias da semana em curso originou cerca de 200 notificações cuja distribuição ainda carece de análise”, nota o relatório de situação diário mais recente. Dos 413 novos casos, 14,2% foram registados na região Norte.

Existem, neste momento, 489 pessoas internadas (menos seis que nesta sexta-feira) — 73 destas estão nos cuidados intensivos (mais uma que no dia anterior). Há 1103 pessoas a aguardar resultados laboratoriais e 31.486 ​a serem acompanhadas pelas autoridades de saúde.

Sabe-se também que recuperaram da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 mais 348 pessoas e que o número total de recuperados é agora de 28.772​​. Este valor é o mais alto desde o dia 21 de Junho, há quase duas semanas, altura em que se registaram 470 recuperações em 24 horas.

Há 13.192 casos activos de infecção, mais 58 do que nesta sexta-feira — há seis dias, desde 30 de Junho, que os casos activos estão em crescimento. Em Portugal, a taxa de letalidade global da doença é de 3,7%.

Lisboa e Vale do Tejo é a região que tem o maior número acumulado de casos no país – ao todo, são 20.273 os registos de infecção (317 nas últimas 24 horas) e 498 mortes por covid-19 (sete nas últimas 24 horas). A região Norte tem 17.723​ casos (mais 59) e 818 mortes.

No Centro foram registados vinte novos casos, num total de 4157 infecções e 248 mortes. O Alentejo totaliza 520 casos (13 novos) e dez mortes desde o início da pandemia. No Algarve há quatro novos casos de infecção, num total de 653, e o número de mortes mantém-se em 15.

A Madeira totaliza 92 casos de infecção e nenhuma morte. Já os Açores registam 151 casos e 15 mortes desde o início da pandemia.

Olhando à lupa para a distribuição dos casos infectados por concelhos, é possível perceber que Lisboa é o que regista o maior número de casos (3645, 61 nas últimas 24 horas), seguido por Sintra (2850, 35 desde esta sexta-feira), Loures (1910, mais 23 casos), Amadora (1780, mais sete casos), Vila Nova de Gaia (1678, mais oito), Porto (1414), Matosinhos (1292), Braga (1256), Odivelas (1183, mais 26 casos), Gondomar (1093), e Cascais (1061, mais 20 casos). 

É de notar também que a Maia (950), Oeiras (852), Vila Franca de Xira (808), Valongo (764), Guimarães (725), Ovar (690), Seixal (643), Almada (624), Coimbra (614) e Santa Maria da Feira (518) são concelhos que registam um elevado número de casos.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas, 803 são mulheres e 802 homens. Das sete mortes registadas nas últimas 24 horas, cinco são referentes a cidadãos acima dos 80 anos, outra a um homem entre os 60 e os 69 anos e uma última a uma mulher entre os 40 e os 49 anos, 

O relatório dá ainda conta da morte de 309 pessoas que tinham entre 70 e 79 anos; 146 com idades entre os 60 e 69 anos, 52 pessoas entre os 50 e os 59 anos, e ainda 20 pessoas entre os 40 e os 49 anos. Há ainda a registar a morte de um homem e de uma mulher que tinham entre 30 e 39 anos e duas mortes em cidadãos que tinham entre 20 e 29 anos (um homem e uma mulher).

Nos últimos dois boletins, a DGS não apresentou o quadro das idades dos casos confirmados devido “a um erro informático”. “A situação será corrigida com a maior brevidade possível”, diz a entidade.

Portugal registou, esta sexta-feira, mais 11 mortes por covid-19 e 374 pessoas infectadas.

Sugerir correcção