Meghan Markle não se sentiu protegida pela família de Harry durante a gravidez

Nos documentos entregues ao Supremo Tribunal de Londres como parte de um processo judicial contra um tablóide inglês, a duquesa de Sussex afirma ter-se sentido desprotegida pela família real britânica durante o período de gravidez do seu primeiro filho.

harry,meghan-markle,impar,familia-real-britanica,inglaterra,reino-unido,
Foto
LUSA/Neil Munns

Em Outubro de 2019, Meghan Markle avançou com um processo judicial contra a DMG Media (antiga Associated Newspapers), responsável pelo jornal britânico The Mail on Sunday, devido à publicação de excertos de uma carta que escreveu ao seu pai. Agora, em documentos entregues ao tribunal, a duquesa de Sussex afirma não ter sentido protecção e apoio por parte da família real britânica durante a gravidez de Archie, o primeiro filho de Meghan e de Harry, face às falsas acusações de que foi alvo pelos media ingleses.

A acção judicial interposta por Meghan contra o grupo editorial do tablóide britânico teve como principal acusação o uso indevido de informações privadas, violação de direitos de autor e violação da Lei de Protecção de Dados de 2018. Mas as razões não se ficam por aqui. De acordo com documentos entregues pelo advogado de Meghan ao tribunal, a duquesa “tornou-se no foco de um elevado número de artigos falsos e caluniosos dos tablóides ingleses, em especial, do réu [DMG Media], que causou um distúrbio emocional tremendo à sua saúde mental”.

O jornal justificou a publicação da carta ao dizer que o fez após cinco amigos da ex-actriz norte-americana terem dado uma entrevista à revista norte-americana People, contando a suposta versão dos acontecimentos, e após Thomas Markle, o pai de Meghan, lhes ter enviado a carta, afirmando que o seu conteúdo não era tão carinhoso quanto fizeram parecer. Os advogados de Meghan desmentem o comunicado, afirmando que a duquesa não fez qualquer acordo com amigos para que dessem uma entrevista à revista e falassem sobre a carta.

Meghan e Harry vivem agora em Los Angeles, EUA, depois de abandonarem as suas responsabilidades a tempo inteiro como membros séniores da família real, em Março. Harry disse ter-se desentendido com o irmão, o príncipe William, e Meghan mencionou a falta de apoio por parte da instituição que é a família real britânica durante a sua gravidez e após ter sido mãe pela primeira vez.

O casal já mencionou também que a intromissão dos media e aquilo que acreditam ter sido a cobertura racista de alguns jornais em relação a Meghan, cuja mãe é afro-americana e o pai é caucasiano, contribuíram para a decisão de se afastarem da família real. O julgamento não está previsto acontecer ainda este ano, contudo, em Maio, o juiz rejeitou parte do seu requerimento de que o jornal tinha agido com desonestidade.

Sugerir correcção