Torne-se perito

Wilson Kipsang suspenso por quatro anos por violação do código antidoping

Fundista queniano é acusado de ter prestado informações falsas sobre o seu paradeiro.

modalidades,desporto,atletismo,doping,
Foto
Reuters/Toru Hanai

O ex-recordista mundial da maratona Wilson Kipsang foi punido com quatro anos de suspensão por violação dos regulamentos antidoping. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU, na sigla original).

“O órgão disciplinar da World Athletics [federação internacional de atletismo] suspendeu o maratonista Wilson Kipsang, do Quénia, por quatro anos, com efeitos a partir de 10 de Janeiro de 2020, por ter falhado em reportar a localização e ter fornecido indícios e testemunhos falsos”, revelou a AIU.

De acordo com a entidade, Kipsang (medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2012) falhou por quatro vezes, entre Abril de 2018 e Maio de 2019, na obrigação de comunicar às autoridades desportivas o seu paradeiro. Uma prática que é utilizado para exercer um controlo mais importado no combate ao doping

Ora, de acordo com os regulamentos, três falhas deste teor no período de 12 meses geram uma suspensão automática, sendo que o queniano, de 38 anos, já estava suspenso preventivamente desde Janeiro.

A Volare Sports, agência que representa o atleta, já confirmou também o castigo mas ressalva que nada teve a ver com o uso de substâncias ilícitas e recorda que a decisão é passível de recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto. “Vamos estudar e analisar o caso e decidir depois as medidas legais a tomar”, informam, em comunicado. 

Sugerir correcção