Há 33 casos activos de covid-19 entre funcionários da Higiene Urbana de Lisboa

Foco foi identificado em Telheiras e fez triplicar o número de casos que até agora se conheciam na câmara.

covid19,coronavirus,camara-lisboa,local,saude,lisboa,
Foto
MIGUEL MANSO / PUBLICO

A Câmara de Lisboa identificou um surto de covid-19 no Posto de Limpeza de Telheiras e neste momento há 33 funcionários com casos activos.

A informação foi revelada esta quinta-feira pelo vice-presidente na reunião pública da autarquia. “O município de Lisboa tinha até há uma semana números bastante abaixo dos nacionais, mas houve um foco que foi já tratado, avaliado, estudado e está a ser seguido no Posto de Limpeza de Telheiras, que fez com que os nossos números aumentassem”, disse João Paulo Saraiva.

De acordo com o autarca, trata-se de “um grupo de pessoas” que “não seguindo as regras que foram estabelecidas” acabou por ficar infectado. João Paulo Saraiva acrescentou que a situação não foi “devidamente gerida pelos próprios dirigentes” e que, por isso, “está a ser avaliada e acompanhada”, dando a entender que se podem seguir sanções.

Desde o início da pandemia foram registados 53 casos positivos de covid-19 entre os funcionários da autarquia, dos quais 20 foram já dados como recuperados.

O vereador João Pedro Costa, do PSD, questionou Saraiva sobre o número total de testes realizado pela câmara aos seus funcionários e voltou a mencionar o exemplo de Cascais, que decidiu testar toda a população. O vice-presidente respondeu, como noutras ocasiões, que “a Câmara de Lisboa não testa ninguém que não seja indicado pela Direcção-Geral de Saúde” e afirmou que “há muita parvoíce a ser feita, muita coisa desnecessária que não leva a lado nenhum”.

Sugerir correcção