Salas dos Cinemas Nos reabrem a 2 de Julho

Bilhetes serão mais baratos do que o normal até 22 de Julho e 28 das 209 salas que vão reabrir regressam com um sistema de projecção laser.

covid19,coronavirus,cultura,nos,cinema,culturaipsilon,
Foto
NOS Cinemas diz-se pronta para garantir uma "experiência de cinema completa e segura" NOS

A Nos Cinemas, que fechou as portas que tem espalhadas pelo país a 16 de Março, reabre 209 salas em 29 complexos esta quinta-feira, 2 de Julho, data em que considera “estarem reunidas as condições para que se volte a viver a experiência de ir ao cinema de uma forma completa”, “com o regresso das grandes estreias cinematográficas e o reforço da segurança dos espectadores”, assinala a empresa em comunicado oficial. Uma programação especial dedicada a Christopher Nolan, em antecipação da estreia de Tenetque foi recentemente adiada para 12 de Agosto –, A Verdade, filme do japonês Hirokazu Koreeda que chega às salas depois de ter sido apresentado no ano passado, em Veneza, e Surdina, obra de Rodrigo Areias com banda sonora de Tó Trips, dos Dead Combo, e argumento do autor Valter Hugo Mãe, serão alguns dos destaques nas primeiras semanas deste regresso.

Um regresso que se faz depois de uma “profunda reorganização” dos protocolos de segurança dos diferentes espaços de exibição, em coordenação com as medidas definidas pela Direcção-Geral de Saúde e com um processo independente de certificação” feito pelo Instituto da Soldadura e Qualidade (ISQ), que atribuiu à Nos o selo de confiança Safe Places: Safe People. Daqui para a frente, será prática comum as salas serem “desinfectadas por nebulização” e os “espaços comuns” terem um acentuado “reforço de limpeza”. Paralelamente, está em curso uma “monitorização online e permanente dos sistemas de ventilação e qualidade de renovação do ar”.

Por outro lado, vigoram as mesmas regras adoptadas pelas restantes salas de espectáculos que começam a regressar à sua programação depois dos meses de paragem. Para além do gel desinfectante para as mãos em vários pontos do recinto e dos lugares marcados, “alternados e desencontrados nas filas”, existe agora também uma “sinalética própria” que permite “circuitos diferenciados de circulação de entradas e saídas”, garantindo as distâncias de segurança. Assistentes de sala e espectadores, claro está, estão obrigados a utilizar máscara.

Nesta retoma, os intervalos nas exibições foram eliminados e os horários das sessões serão mais espaçados, “de forma a permitir mais tempo para o reforço da higienização das salas entre cada sessão”. A compra virtual de bilhetes e produtos de bar, através da aplicação oficial da Nos Cinemas, é recomendada pela empresa, sendo que, ainda assim, “foram instalados painéis de protecção em acrílico” na bilheteira física.

Bilhetes mais baratos

Até ao dia 22 de Julho, e “de forma a incentivar o regresso às salas de cinema”, os preços dos bilhetes para as exibições nas salas da Nos Cinemas serão mais reduzidos do que o habitual. Os ingressos para uma sessão tradicional em 2D custarão cinco euros, ao passo que os das “salas com formatos inovadores” — como IMAX, 4DX, ScreenX ou XVision — serão de sete euros. Para além disto, a NOS terá 28 salas, nos complexos do Centro Comercial Colombo, do Fórum Almada e do Mar Shopping, em Matosinhos, com um sistema de projecção laser.

No comunicado de imprensa, Pedro Mota Carmo, da Nos Cinemas, afirma que esta reabertura, com “uma programação diversificada” e “novos filmes em estreia”, constitui, “de forma responsável”, “um passo importante na dinamização do sector da cultura” em Portugal. “Estamos confiantes nas medidas que aplicámos para garantir a todos uma experiência de cinema completa e segura, da qual todos têm, certamente, muitas saudades.”

Sugerir correcção