Jorge Pinto
Foto
Jorge Pinto

Filme português rodado em Super 8 escolhido para competição internacional

Hunting Day, de Alberto Seixas, encontra-se entre as 25 melhores curtas-metragens na competição Straight8. A estreia é esta sexta-feira. Fazer este filme foi um desafio: “A bobine não pode falhar.”

O filme em Super 8 está vivo e de boa saúde. A curta-metragem do realizador português Alberto Seixas foi seleccionada como uma das 25 melhores numa série de mais de 200 filmes de 26 países na competição Straight8. Hunting Day foi rodado em Celorico de Basto, terra natal do realizador, em Agosto de 2019. As regras do concurso ditam que seja usada para a filmagem apenas uma bobine de Super 8. Cada participante filma a sua curta-metragem pela ordem em que será exibida, não havendo espaço para edição posterior. O trabalho de revelação e digitalização é feito pela organização, que exibe os filmes pela primeira vez (também para os realizadores) na data de estreia — esta sexta-feira à noite.

Alberto Seixas revela que o projecto surgiu de uma “curiosidade por experimentar um formato com o qual nunca tinha trabalhado. O desconhecido é um factor determinante nesta competição, pois, por muito que os criadores controlem o que estão a fazer no momento de rodagem, não há maneira de terem acesso ao resultado final até à estreia, o que criou algum receio ao longo do processo: “Nós fizemos a rodagem pela ordem em que o filme seria exibido, mas o nosso grande medo foi não saber se a bobine estaria a negro quando fosse revelado”, explica ao P3 o jovem de 26 anos. 

Hunting Day é descrito pelo realizador como “o acompanhamento de um percurso errante de um homem num ambiente rural”, inspirado pela sua própria vivência em Celorico. “Tem um bocadinho que ver com a minha experiência também de viver numa aldeia, num meio mais pequeno, onde há algumas histórias de tragédias familiares e os homens acabam por ser mais centrais neste tipo de histórias”, explica. O elenco conta apenas com um actor, João Marçal, e com a narração de Carlos Ramalhão: “É um jogo entre duas personagens, uma visível e outra não.”

PÚBLICO -
Foto
Alberto Seixas tem 26 anos e é natural de Celorico de Basto Jorge Pinto

Nas diferenças que distinguem a rodagem de um filme em digital do formato em película Super 8 destaca-se o “método de trabalho”. Alberto Seixas explica que “há um grande número de coisas que se deixa de controlar” e que tal traz “uma necessidade de rigor e organização suplementar": “A bobine não pode falhar, se não tem de se usar outra”, completa.

Neste tipo de cinema, a confiança no equipamento, que “passa a ser um agente da acção”, é essencial para que o trabalho seja mais tranquilo. O segredo para Hunting Day foi um equilíbrio entre a segurança e uma grande aposta na essência do enredo: “A nossa ideia era trabalhar de forma rápida, totalmente com luz natural e arriscar onde tínhamos de arriscar. E confiar na história, apesar de tudo, além da parte técnica.”

Habitualmente, as estreias dos filmes seleccionados do Straight8 acontecem em Cannes ou em Londres, mas as circunstâncias obrigaram a organização a adoptar uma solução diferente. Hunting Day estreia-se esta sexta-feira, 26 de Junho, às 20h, no site da competição, em conjunto com os restantes filmes seleccionados. 

Texto editado por Amanda Ribeiro

Sugerir correcção