Dirigente do Madem-G15 defende novas eleições na Guiné-Bissau se continuar o bloqueio

Nelson Moreira, vice-líder da bancada do partido que lançou a candidatura de Embaló à presidência, admite que se a sessão parlamentar de segunda-feira não decidir quem realmente tem maioria, a sua formação ou o PAIGC, “o único caminho será devolver a palavra ao povo”.

Um ano depois das eleições legislativas, os guineenses poderão ter de voltar às urnas se o parlamento não definir uma maioria
Foto
Um ano depois das eleições legislativas, os guineenses poderão ter de voltar às urnas se o parlamento não definir uma maioria Paulo Pimenta/PÚBLICO/Arquivo

A Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau vai reunir-se pela primeira vez em sessão ordinária nesta legislatura na próxima segunda-feira. A comissão permanente do Parlamento decidiu agendar a sessão sem incluir na ordem do dia a discussão do programa do Governo de Nuno Nabiam, apoiado pelo Presidente Umaro Sissoco Embaló e pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15).